Mama

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3575 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE REGIONAL INTEGRADA DO ALTO URUGUAI E DAS MISSÕES
URI – CAMPOS SANTIAGO





ANA MARIA FONSECA AMORIM SOARES








EDUCAÇÃO EM SAÚDE COM ENFOQUE NA PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA, POR MEIO DO AUTOEXAME E DA MAMOGRAFIA















Santiago/RS
2012

ANA MARIA FONSECA AMORIM SOARES






EDUCAÇÃO EM SAÚDE COM ENFOQUE NA PREVENÇÃO DO CÂNCER DEMAMA, POR MEIO DO AUTOEXAME E DA MAMOGRAFIA





Projeto de Prática Assistencial apresentado à Disciplina de Projeto de Intervenção Profissional (PIP), do Curso de Graduação em Enfermagem, pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Santiago/RS.


Orientadora: Profª. Msc. Sandra OstSantiago/RS
2012

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO 4
2 OBJETIVOS 7
2.1 GERAL 7
2.2 ESPECÍFICOS 7
3 REVISÃO DE LITERATURA 8
3.1 O CÂNCER DE MAMA E A SAÚDE DA MULHER 8
3.2. O AUTO-EXAME DAS MAMAS E A MAMOGRAFIA: INSTRUMENTOS DE RASTREAMENTO 9
3.3 A EDUCAÇÃO EM SAÚDE 10
4 METODOLOGIA 12
4.1 DESCRIÇÃO DO CAMPO 12
4.2 SUJEITOS 12
4.3 PERCURSO METODOLÓGICO 124.4 CONSIDERAÇÕES ÉTICAS 13
5 CRONOGRAMA 14
REFERÊNCIAS 15
APÊNDICE A – Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) 17












INTRODUÇÃO



A discussão sobre o problema do Câncer ganha relevância devido ao perfil epidemiológico que esta doença vem apresentando, constituindo-se a segunda causa de morte para as mulheres brasileiras (NOVAES et al, 2006). Deacordo com o Ministério da Saúde, a partir do conhecimento sobre a situação da doença no país, é possível estabelecer prioridades e estratégias para a transformação positiva desde cenário atual (INCA, 2012).
O tipo de câncer que mais acomete as mulheres em todo o mundo é o Câncer de Mama. Cerca de 1,4 milhões de casos novos dessa neoplasia foram esperados para o ano de 2008 em todo o mundo, oque representa 23% de todos os tipos de câncer (INCA, 2008). No ano de 2010 foi estimado o diagnóstico de 49 casos a cada 100 mulheres brasileiras com câncer de mama. Em 2012, aponta-se, pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), cerca de 260.640 novos casos de cânceres femininos, sendo destes, 53 mil cânceres de mama. Ainda para este ano o risco estimado a cada 100 mil mulheres é de 52 novoscasos (INCA, 2012).
Segundo Zambeli (2007, p. 9), as políticas públicas de atenção à saúde da mulher passaram por várias transformações marcadas a partir da elaboração, pelo Ministério da Saúde, do Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher (PAISM-2004). O referido autor propõe ações básicas de saúde que prevejam “o planejamento familiar, prevenção de câncer cérvico-uterino e demamas”, dentre outras necessidades identificadas conforme o perfil populacional das mulheres.
Apesar de toda essa preocupação na atenção à saúde da mulher em todas as fases da vida, em nível de atenção básica, observa-se um número elevado de mulheres com patologias relacionadas ao câncer, principalmente ao de mama. Isso revela que as ações de promoção da saúde e prevenção de agravos, ainda nãocontemplam todas as mulheres.
Nesse sentido, diversas ações são necessárias para o enfrentamento do câncer, enfatizando-se a educação em saúde como a principal ferramenta para a prevenção e promoção orientadas a todos os níveis da sociedade.
A prática da educação em saúde, promovida pelo profissional enfermeiro, deverá sensibilizar e orientar as mulheres sobre a importância darealização do auto-exame e da mamografia enquanto estratégias recomendadas para o controle do câncer de mama.
Conforme as recomendações do Ministério da Saúde especificadas no manual “Controle do Câncer de Mama: documento de consenso” (BRASIL, 2004), o exame clínico anual das mamas a partir dos 40 anos e um exame mamográfico a cada dois anos para as mulheres com idade entre 50 e 69 anos são as...
tracking img