Macroeconomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1917 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Capítulo 10º

1. O que diferencia fundamentalmente a abordagem dada na Contabilidade Social daquela dada na Teoria Macroeconômica?
Resposta – Na contabilidade nacional a medição do produto efetivamente realizado. Trata-se de relações contábeis ou de identidades, análise expot (a posteriori, após ocorrer), o que foi feito, após passarmos em revista o período, a ser término.
Nateoria macroeconômica, refere-se ao produto potencial desejado, planejado. Trabalha com relações funcionais ou de comportamento, análise extante (antes de ocorres, a priori), aquilo que todos desejam fazer, quando examinam a situação no início de um período. Diz respeito a expectativas teóricas, com base nos dados disponíveis.
Como na contabilidade nacional forneça a base de dados, oreferencial estatístico para a análise macroeconômica, não se preocupa, por exemplo, em discutir se o produto obtido está abaixo ou acima do produto potencial da economia e as alternativas de política econômica para levá-lo ao pleno emprego sendo tarefa da teoria macroeconômica.

2. Defina Oferta Agregada e Demanda Agregada de bens e serviços e indiquem quais as hipóteses que cercam esses conceitos,dentro do keynesiano básico.
Resposta – É a quantidade que os produtores desejam vender no mercado.
AO=RN=PNR

Desemprego de recursos

Como a demanda agregada situa-se abaixo da oferta agregada de pleno emprego. Com isso, o modelo simplificado, que os preços sejam mantidos constantes e as variáveis consideradas em valores reais.
Curto Prazo
No curtoprazo, o nível tecnológico, o estoque de capital e o estoque de mão-de-obra são considerados constantes, o nível de utilização de mão-de-obra e do capital são variáveis (ou seja, a força do trabalho e a capacidade instalada são fixas, mas sua utilização varia).
A curva de oferta agregada é fixada
A oferta agregada (O A) é afetada diretamente pelo estoque de mão-de-obra (N) e de capital(K) e pelo nível de conhecimento tecnológico (Tec), ou seja: O A= f(N,K, Tec). Como se esses fatores são relativamente constantes em curto prazo, segue que a O A permanece fixada em curto prazo.

3. Do que depende a demanda de investimento em bens de capital?
Resposta – Depende de outras variáveis, como taxas de juros rentabilidade esperada, rentabilidade passada, disponibilidade decrédito, que por enquanto não estão sendo consideradas no modelo.

4. Explique, por meio de exemplo, como opera o multiplicador Keynesiano de gastos.
Resposta – O fundamento do modelo se diz que o governo gastando estará estimulando a economia. O exemplo dado, se supondo, inicialmente, que o governo resolva comprar bens de capital. Admitindo que a indústria de bens de capital tenharecursos ociosos, isso provocará em aumento de produção de bens de capital de 100. Esses 100 vão transformar-se em renda nacional, na forma de salários, lucro, alugue, dentro do setor de bens de capital. Os trabalhadores e empresários (como pessoa físicas) desse setor receberão essa renda adicional (100) e tendo que sua propensão marginal a consumir. As pessoas consumirão (alimentos, vestuário, lazer)provocam do em aumento de renda adicional nesses setores, esse processo continua até que cesse de crescer.

5. Coloque-se na posição de uma autoridade governamental e dê um exemplo de uma medida de política fiscal, para cada um dos casos a seguir:
Resposta - Desemprego de recursos de produtivos – Elevando a demanda agregada até o pleno emprego onde a demanda agregada pode ser elevadaou aumentando o consumo (via diminuição de impostos) ou o investimento (também via incentivos fiscais, como redução de impostos), ou o governo gasta mais, ou procura exportar mais do que importar. A taxação sobre bens de consumo importados, desde que exista o similar nacional, também pode aumentar a demanda agregada.
Inflação demanda – O governo deve atuar sobre as variáveis reais da...
tracking img