Macabea a a hora da estrela

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (278 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A todo instante ele alerta o leitor para a nossa responsabilidade em relação a outras mulheres como Macabéa.
 
A escritora Clarice Lispector cria um escritor-narradorpara, a partir deste, mostrar a posição confortável do contraste entre a sua profissão (escritora) e a condição da massa, existente na figura de Macabéa. Onde estará a verdade?Assim como Schopenhauer, Clarice Lispector também, de soslaio, lançará seu olhar sobre Macabéa. Um ângulo discreto e mudo, como afirma o narrador: "até o que escrevo umoutro escreveria" (Lispector, 1998, p. 14). Seu conforto será observar, retratar a fragilidade desta nordestina, para por meio dela fazer ouvir sobre a questão deste povo. Ouseja, a 'deformação' estereotipada da nordestina se dá a partir da relação do narrador Rodrigo S. M. com a sua criatura, num distanciamento oportuno do homem a falar damulher nessas condições de miserabilidade. Para ser fiel à verdade dessa mulher, o narrador optará por retratar a personagem de forma a degradá-la: "Quero neste instante falar danordestina. É o seguinte: ela como uma cadela vadia era teleguiada exclusivamente por si mesma. Pois se reduzira a si" (Lispector, 1998, p. 18).
Esta relação evidencia aimpossibilidade de não aviltar o ser de Macabéa. A interferência intelectual aqui é de ordem moral, seguida de perto pelo autor-narrador, como sendo o reflexo de todauma hie-rarquia do pensamento sulista em nosso país. A percepção do 'eu' da imigrante atingirá uma transparência ainda maior, na perspectiva do autor-narrador, quando este adentrarpelos fatores sociais apresentados no decorrer da história. A todo instante ele alerta o leitor para a nossa responsabilidade em relação a outras mulheres como Macabéa.
 
tracking img