Luis de camoes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1461 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Luíz Vaz de Camões
[->0]

[->1]Poeta português (1524-1580), um dos vultos maiores da literatura da Renascença. A sua obra coloca-se entre as mais importantes da literatura ocidental. Luís de Camões é considerado o poeta português mais completo da sua época, ou até mesmo de toda a literatura de língua portuguesa. É considerado não somente por ter feito uso de quase todos os géneros poéticostradicionais, mas também pela amplitude dos temas de que tratou e pelo excepcional domínio da língua. Na obra de Camões, a língua portuguesa passou a expressar sentimentos, sensações, factos e ideias de uma forma que até então não fora alcançada por ninguém. Tornou-se célebre não somente por ter escrito Os Lusíadas, longo poema épico que reflecte toda a história e cultura de Portugal até a data emque o poema foi composto, mas também pela sua obra lírica, constituída por vários tipos de poemas, entre os quais os mais famosos são certamente os sonetos.

Infância e Juventude.
O local de nascimento de Camões não foi determinado com certeza absoluta. Provavelmente nasceu em Lisboa. A data do seu nascimento também é incerta. Pode-se apenas dizer que nasceu por volta de 1524. A sua família,apesar de pertencer à nobreza, tinha poucos recursos. O seu pai chamava-se Simão Vaz de Camões e a sua mãe, Ana de Sá ou de Macedo. Camões deve ter estudado no colégio do mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, do qual era prior o seu tio Dom Bento de Camões, que também era chanceler da Universidade de Coimbra. Dom Bento provavelmente patrocinou e orientou a formação do seu sobrinho. Não há provas deque Camões tenha cursado a universidade, mas os conhecimentos que adquiriu durante esse período , ficam evidentes em toda a sua obra, são igualados por raríssimos poetas europeus da sua época. Certamente leu, entre outros, Homero, Horácio, Virgílio, Ovídio e Petrarca.Participou em vários combates e, num deles, perdeu o olho direito. Em 1549 ou 1550, regressou a Lisboa.
Maturidade.
Em Lisboa,Camões frequentou tanto os ambientes da nobreza quanto os meios da baixa boémia. Em 1552 o poeta partiu para a Índia, a fim de servir o rei em missões militares. Essa viagem não foi uma imposição do rei. Queria afastar-se da vida que levava em Lisboa, pois esta não lhe agradava, como ele mesmo revelou em uma carta que enviou da Índia. Entre 1553 e 1555, participou da expedição ao Malabar e talvezda armada enviada ao estreito de Malaca, a fim de combater os piratas que lá atuavam. A seguir foi nomeado provedor dos bens de defuntos e ausentes da China, tendo assim partido em 1556 para Macau. Data desse período a lenda da gruta de Macau, onde Camões se refugiaria para escrever. Teria nessa época escrito uma parte de Os Lusíadas. Voltou a Goa e ficou lá preso até 1567. No entanto, por razõestambém obscuras, o capitão do navio em que viajava deixou o poeta nas costas de Moçambique, onde o historiador português Diogo do Couto o encontrou vivendo pobremente, às custas de amigos. O historiador ajudou-o a embarcar para Lisboa, onde chegou em fins de 1569 ou começos de 1570, isto é, aproximadamente 17 anos depois de ter partido para a Índia. Camões trazia os originais de Os Lusíadas. Em1571, obteve licença da Inquisição para publicar Os Lusíadas, o que ocorreu em 1572. Em 28 de junho do mesmo ano, a Coroa, através de alvará de Dom Sebastião, concedeu ao poeta a pequena tença anual de 15 mil-réis. Camões morreu num hospital, totalmente na miséria, no dia 10 de junho de 1580.
Obra
A obra de Camões é composta sobretudo pela poesia épica e pela poesia lírica. A poesia épica érepresentada por Os Lusíadas e a poesia lírica por vários tipos de poemas, que recebem o título geral de Rimas. As cartas, por sua vez, têm validade como documentos autobiográficos. Além de Os Lusíadas, somente três pequenos poemas líricos foram publicados durante a vida de Camões. Surgiram sérios problemas quanto à autenticidade de muitos textos, sobretudo da obra lírica. Houve edições que...
tracking img