Logica aristotelica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1022 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE PAULISTA





DOMINIQUE
TATIANE ROCHA ARRUDA – RA B3816F-2






ROTEIRO DE ESTUDOS: História do Pensamento filosófico
Lógica Aristotélica
















SOROCABA
2012/1
ROTEIRO DE ESTUDOS

1) Defina lógica tal como foi conceituada por Aristóteles. Apresente suas principais características.
R: Aristóteles define a lógica como analítica,pois a palavra lógica foi criada mais tarde. Ele acredita na investigação de pontos de vista distintos e a disputa oratória por seus interlocutores, com seus argumentos analíticos ou lógicos. Com a lógica não existirá apenas a persuasão e sim a prova de uma verdade, é um instrumento para o conhecer, oferecendo meios para o discurso, que podem ser chamados de procedimentos, para empregar aoraciocínio sobre tudo o que pensamos. Com isso existirá regras e leis necessárias para embasar este pensamento. Para Aristóteles a lógica é um instrumento para as ciências, ele acredita que há seres imutáveis e seres com essências que podem ser transformados. Aristóteles define argumentações de exemplificação da lógica como: instrumental, formal, propedêutica, normativa,doutrina da prova,geral eatemporal.

2) Qual é o objetivo específico da lógica? Defina-o com detalhes.
R: Os juízos formulados pelo pensamento, as teorias embasadas no que é correto neste pensamento e que irá constituir o raciocínio. O raciocínio é desenvolvido através dos seus termos, que chamamos de silogismo. As proposições são também categorias, este silogismo e categoria devem obedecer o juízo para seremverdadeiros, desta forma a lógica não pode faltar com a identidade do pensamento “sem arestas” ou “trejeitos” durante o raciocínio e não poderá haver contradição.

3) Quais são os princípios lógicos que regem as preposições?
R: As preposições são termos, também representados como categorias. Este termo ou categoria servirá para designar uma coisa ou qualquer ato durante o pensamento lógico.Estes termos são definidos em dez categorias: substâncias, quantidade, qualidade, relação, lugar, tempo, posição, posse, ação, paixão, ou passividade. Estas categorias, ou termos citados são fruto de nosso pensamento, o que captamos em determinado momento, como a indicamos e qual preposição usaremos para interligar em uma relação após o objeto do pensamento pronto. A lógica formada passou por suaspropriedades antes de se formar “verbalizar”, antes ela foi exprimida em extensão e a compreensão do pensamento.

4) Defina o que são proposições contraditórias e proposições contrárias.
R: Proposições é igual aos termos. No ato de desmistificar, colocamos um termo afirmativo e negativo, fazendo uso do mesmo sujeito e o mesmo predicado neste “contexto, frase”. Ou quando colocamos umtermo indicando já o particular e não mais o universal afirmativo. Eles se contradizem não apenas em sua relação como no termo e sujeito emprestado. Já a proposição contrária utiliza a mesma proposição citada acima, só que uma contraria da outra. Ex: uma proposição universal afirmativa e negativa e outra proposição particular afirmativa e negativa (universal: nenhum, particular: algum).

5)Apresente as características dos principais tipos de juízo.
R: Juízo apodítico: quando o termo é universal, ou seja, utiliza: nenhum ou todos para esclarecer um termo negativo ou afirmativo. Demonstra assertividade “todos são x”. Juízo hipotético: utiliza o termo universal e particular, seja para esclarecer algo afirmativo ou negativo. Formula o pensamento utilizando a dedução como caminho.Juízo disjuntivo: A proposição pode ser universal ou particular, podendo ser negativa ou positiva, dependerá dos acontecimentos. Na formulação do pensamento ele aborda dois tipos de argumentos: ou isso, ou aquilo.

6) Defina as seguintes formas de argumentação:
a) Dedução
R: Modo ou processo de raciocinar, partindo da causa para os efeitos, do principio para as consequências, do...
tracking img