Linux

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1856 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Nos sistemas Unix, tudo o que pode ser manipulado pelo sistema operacional é representado sob a forma de arquivo, incluindo aí diretórios, dispositivos e processos.
O Linux segue o mesmo padrão POSIX, o mesmo utilizado por outros sistemas operacionais derivados do UNIX.
Devido ao grande número de distribuições Linux que existe, foram determinados padrões sobre a estrutura do Linuxe a forma dele manipular os arquivos. Esses padrões constituem a Linux Standard Base, ou simplesmente a LSB.

Arquivos

O GNU/LINUX reconhece mais de vinte tipos de sistemas de arquivos, inclusive os do Windows. Dentre o mais usados estão o ext3 (Extended File System) e o ReiserFS, que possuem suporte a Journaling (um sistema de recuperação de dados). Com a chegada do Windows NT o sistema dearquivos NTFS (New Technology File System) passou a possuir suporte a Journaling também.

Costuma-se definir arquivo como o lugar onde gravamos nossos dados. Em outros sistemas operacionais é feita uma distinção entre arquivos, diretórios, dispositivos e outros componentes do sistema. No GNU/LINUX, entretanto, tudo aquilo que pode ser manipulado pelo sistema é tratado como arquivo.
Mas, se tudoé arquivo, como o sistema faz para fazer a distinção entre arquivo, diretório, dispositivos etc.? Muito simples: todo arquivo tem o que é chamado de cabeçalho, que contém informações como: Tipo, tamanho, data de acesso, modificação, etc.
Através desse cabeçalho o GNU/LINUX sabe então quando se trata de arquivo, diretório, e assim por diante.

Tipos de arquivos

← Arquivo Regular: Tipocomum que contém dados. Os arquivos regulares se dividem em 2 categorias principais
✓ Binários: Que são compostos por bits 1 e 0. Programas e bibliotecas são exemplos de arquivos binários.
✓ Texto: São compostos por informações em formas de texto, que podem ser entendidas pelo usuário. Se o abrirmos num editor de textos, serão exibidos informações legíveis (mesmo que possam nãofazer sentido).
← Diretórios: São utilizados para separar um grupo de arquivos de outros.
← Dispositivos: São componentes de hardware instalável. Os dispositivos podem ser:
✓ De Bloco: Onde utilizam buffer para leitura/gravação, geralmente são unidades de disco, como HDs, CDs, etc.
✓ De caracter: Onde não utilizam buffer para leitura/gravação, A maioria dosdispositivos PCI e outros dispositivos como imporessoras, mouses, etc.
✓ Fifo: É um canal de comunicação, através do qual pode-se ver os dados que estão trafegando por um dispositivo.
← Links: São arquivos utilizados para fazer referência a um outro arquivo localizado em um outro local (São atalhos), e se dividem em dois tipos:
✓ Simbólico: Fazem uma referência ao arquivo através deseu endereço lógico no disco ou na memória. São links mais comuns;
✓ Absolutos: Fazem referência ao arquivo através do seu endereço físico no disco rígido ou memória.
← FIFO: Canal de comunicação, utilizado para direcionar os dados produzidos por um processo para outro processo.

Arquivos podem conter diferentes tipos de informações. Cada tipo de informação requer um métodoespecífico de trabalho.
Tendo isso em vista, é necessário que o sistema operacional e os demais programas possam diferenciar os diversos tipos de arquivos disponíveis, o GNU/LINUX faz essa diferenciação através da leitura do cabeçalho do arquivo, assim, a extensão do arquivo não importa para o sistema operacional, mas é usada para fácil identificação do usuário, por este motivo é muito comum encontrararquivos sem extensão no GNU/LINUX.

Os nomes dos arquivos no GNU/LINUX podem ter até 255 caracteres, podendo utilizar espaços e acentos. Há exceção somente quanto ao uso dos caracteres especiais / \ | “ * ? “ ` .
Um ponto muito importante que deve ser frisado é que o GNU/LINUX é case sensitive , ou seja, diferencia letras maiúsculas de minúsculas.

Diretórios

Todo sistema operacional...
tracking img