Linha comparativa behaviorismo gestalt e psicanalise

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2853 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Quando nós brasileiros ouvimos a palavra comportamento pensamos imediatamente no conjunto de reações de um indivíduo em face do meio social. Em português esta palavra tem tradicionalmente um sentido mais restrito do que em inglês. Nessa língua a palavra comportamento se refere tanto a ações de um indivíduo quanto a sentimentos, pensamentos e falas.
A palavra análise talvez não guarde muitossegredos para a maioria das pessoas que a ouçam e seu significado em português não difere do significado inglês. Análise, de acordo com o Aurélio, é a decomposição de um todo em suas partes constituintes ou o exame de cada parte de um todo, para conhecer a sua natureza, ou ainda a determinação dos elementos que se organizam em uma totalidade, dada ou a construir, material ou ideal.
Todo diarealizamos vários tipos de análises: clínicas, quando cedemos uma parte de nosso sangue para ser avaliado em um laboratório médico; morfológicas, quando determinamos o processo de formação das palavras mediante a classificação dos seus elementos mórficos para conhecermos como elas surgem; sintáticas, quando os professores de português dividem um período em orações para classificá-las em seus elementosconstituintes; léxicas, quando determinamos a classe gramatical de uma palavra e combinatórias, quando examinamos o número de disposições possíveis dos membros de uma conjunto em seus subconjuntos, por exemplo, quando a FIFA sorteia os subgrupos das seleções que irão competir na Copa do Mundo.
E a análise do comportamento, quando realizamos? Alguns poderiam dizer que sempre estamos analisando ocomportamento das pessoas: dos nossos colegas de turma, da nossa família, de nossa namorada e do ator do filme. De certa forma uma análise é feita, mas assim como na Gramática existe vários tipos de análises (morfológica, léxica e sintática) também podemos dizer que vários tipos de análises do comportamento podem ser feitas. Depende da área do conhecimento que utilizamos como base para realizar estaanálise.
Uma das áreas do conhecimento utilizadas para se analisar o comportamento é chamada Análise do Comportamento. A Análise do Comportamento é uma ciência natural que estuda o comportamento de organismo vivos e íntegros.[1]
O conceito utilizado para definir comportamento no nome Análise do Comportamento é o conceito inglês, isso por que Análise do Comportamento é a tradução de BehaviorAnalysis, um nome norte-americano. Assim para a Análise do Comportamento a palavra comportamento se refere tanto a ações de um indivíduo quanto a sentimentos, pensamentos e falas.
A compreensão de cada palavra que compõe o conceito de Análise do Comportamento é essencial para entendermos essa consideração.
A Análise do Comportamento se divide em três partes: o seu braço teórico, filosófico,histórico, seria chamado de Behaviorismo Radical. O braço empírico seria classificado como Análise Experimental do Comportamento. O braço ligado à criação e administração de recursos de intervenção social seria chamado de Análise Aplicada do Comportamento.[2]
Uma ciência é um conjunto de declarações verbais sobre o mundo sob o controle de contingências bem discriminadas, que constituem assim um método,uma forma específica de falar sobre o mundo. Uma ciência natural é um discurso sobre o mundo que descreve relações entre eventos naturais. Um evento natural é um fenômeno que tem dimensões temporais e/ou espaciais discerníveis pelos órgãos sensoriais de um ser humano comum; distingue-se de eventos supranaturais ou imateriais, que não manifestam essas dimensões (...) a característica básicanecessária e suficiente para uma ciência natural é que as relações que ela declara ocorram entre eventos naturais e que essa declaração inclua a descrição dos meios também necessariamente naturais através dos quais essas relações possam ser estabelecidas.[3] STARLING, Roosevelt Riston. Breves considerações sobre Ciência, teoria e fenômenos: falamos porque é verdade, é verdade porque falamos ou...
tracking img