Licenciado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2756 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Instituição:
FAP – Faculdade de Piracanjuba |Cursos:
Administração de Empresas e Ciências Contábeis | |
|Disciplina: |Carga Horária: 72 horas |
|Administração de Recursos Humanos | |
|Docente Responsável:|Turma/ Período: 4º |
|Msc. Cleonice Borges de Souza | |


INTEGRAÇÃO ENTRE PESSOAS E ORGANIZAÇÕES

As organizações são constituídas pelas pessoas. E as organizações constituem para as pessoas um meiopelo qual podem alcançar muitos e variados objetivos pessoais.
Organizações + pessoas > ARH


A Administração de Recursos Humanos é uma especialidade que surgiu com o crescimento das organizações e com a complexidade das tarefas organizacionais.
A ARH trata do aprovisionamento, da aplicação, da manutenção e do desenvolvimento das pessoas nas organizações. ARH, Administração do Pessoalou relações Industriais, são algumas formas de se dizer a mesma coisa ao longo do tempo. O conceito mudou ao longo do tempo, mas o objeto continua: as pessoas e as organizações.
Sem organizações e sem pessoas, certamente não haveria ARH. Na realidade, é difícil separar as pessoas das organizações, e vice-versa. Não existem fronteiras muito definidas entre o que é e o que não é umaorganização, bem como não se pode exatamente traçar os limites da influência de cada pessoa em uma organização.
Para facilitar tanto o estudo do relacionamento entre indivíduos e organizações como o próprio estudo da Administração de Recursos Humanos, abordaremos as organizações, grupos e pessoas como classes de sistemas abertos, em contínua interação com seus respectivos ambientes.
Sistema abertoé aquele que descreve as ações e interações de um organismo vivo dentro de um ambiente circundante. Assim, este conceito nos permite uma maneira mais abrangente e contingente de abordar a complexidade das organizações e a administração de seus recursos.

A teoria de sistemas permite:
1. uma abordagem tanto analítica como sintética de uma organização em seu complexo e dinâmico ambiente;
2.uma abordagem das partes como subsistemas e seus relacionamentos em um supra-sistema;
3. a consideração dos aspectos sinergísticos do sistema total;
4. a consideração dos indivíduos, da dinâmica dos pequenos grupos e dos fenômenos dos grandes grupos;
5. a consideração de todos os aspectos acima, dentro das restrições de um sistema ambiental externo.

O enfoque sistêmico pode ser desdobrado emtrês níveis de análise:

a) Nível do comportamento social (a sociedade como um macrossistema) – permite uma visualização da complexa e intrincada sociedade de organizações e da trama de interações entre as organizações. O nível social é visto como uma categoria ambiental no estudo do comportamento organizacional.

b) Nível do comportamento organizacional (a organização como um sistema) –visualiza a organização como uma totalidade que interage com seu ambiente e dentro da qual interagem seus componentes entre si e com as partes relevantes do ambiente. O nível organizacional é visto como categoria ambiental do comportamento individual.

c) Nível do comportamento individual (o indivíduo como um microssistema) – permite uma síntese de vários conceitos sobre comportamento, motivação,aprendizagem etc., e melhor compreensão da natureza humana.

O contexto da ARH é, ao mesmo tempo, complexo e mutável. A primeira característica desse contexto é a complexidade. A maneira como as pessoas e organizações se relacionam entre si para realizar a tarefa organizacional varia de uma organização para outra. Algumas organizações caracterizam-se pela visão futurística, democrática e aberta...
tracking img