Libras no brasil e filosofias educacionais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1331 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
LIBRAS NO BRASIL
E
FILOSOFIAS EDUCACIONAIS














22 DE SETEMBRO DE 2011
A Língua Brasileira de Sinais (Libras) foi criada e desenvolvida por surdos do Brasil com o intuito de facilitar a comunicação entre eles. Existe desde que essas comunidades foram criadas, sendo que a divulgação da língua de sinais no Brasil começou efetivamente quando foi fundado o InstitutoNacional da Educação dos Surdos (INES) em 1857. E foi na década de 60 que as línguas de sinais foram analisadas e estudadas e passaram a ocupar o status de língua, reconhecida pela lingüística.

Desde o surgimento da Língua Brasileira de Sinais até os dias atuais passaram-se muitas décadas e durante esse longo período alguns passos importantes foram dados no caminho para a inclusão do surdo e sualinguagem na sociedade. Um dos acontecimentos que devem ser destacados é a obtenção do reconhecimento oficial do governo através da Lei 10.436/2002, assim como a instituição das Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica, que assegura ao aluno surdo total acesso aos conteúdos curriculares através da utilização da Libras.

Porém, apesar de um longo caminho já ter sido percorridoem direção à conquista plena da cidadania por parte dos surdos, ainda resta um longo caminho pela frente. Atualmente ainda é possível encontrar profissionais da área e familiares que não estão completamente preparados para lidar com o surdo, além disso, a sociedade de uma maneira geral possui um conhecimento muito reduzido em relação ao surdo e a linguagem de sinais.

A Língua Brasileira deSinais, ao contrario do que a maior parte da população imagina, não se resume apenas ao alfabeto brasileiro de sinais. Ela é muito mais rica e complexa do que isso. Como língua, esta é composta de todos os componentes apropriados às línguas orais, como sintaxe, gramática e etc., e possui todos os elementos classificatórios que podem ser identificados em uma língua. Inclusive, já foi comprovado que alíngua de sinais se organiza no cérebro da mesma maneira que as línguas faladas.

A Libras não é uma linguagem universal e nem mesmo a nível nacional existe uniformização. É possível observar variações sociais e regionais, até mesmo de uma comunidade pra outra (geralmente quando estão inseridas em grandes capitais do Brasil). Além disso, as mudanças históricas também contribuem para as variaçõesdos sinais, pois estes podem sofrer alterações decorrentes dos hábitos da geração que o utiliza.

Sabe-se que a utilização da Língua de Sinais ocorre em todo o mundo, respeitadas suas variantes, uma vez que é necessária a inclusão do surdo na sociedade. Dessa forma, ao longo da história muitos pesquisadores e educadores do mundo inteiro dedicaram-se ao estudo dos melhores métodos para seremutilizados na educação de surdos. Três filosofias educacionais se destacaram nesse sentido: a do Oralismo, da Comunicação Total e do Bilingüismo. E estas continuam presentes em maior ou menor intensidade nas instituições e escolas que atendem alunos com surdez até os dias atuais.

O Oralismo, em sua essência, visa a integração dos surdos na comunidade de ouvintes, condicionando-os ao aprendizado edesenvolvimento da linguagem oral. Considera-se que, para a boa comunicação, a pessoa com surdez deva oralizar bem, sendo o principal objetivo dessa filosofia fazer uma reabilitação da criança surda em direção à “normalidade” e não à surdez. Assim, fica claro que para tal corrente a língua oral é a única forma desejável e efetiva de comunicação do surdo.

Uma série de pesquisadores, dentre elesSacks (1998) e Dorziat (1997), entendem que o Oralismo e, consequentemente, a não utilização de sinais, levaram à deteriorização das conquistas na área educacional dos indivíduos com surdez.

Pela insatisfação com os resultados verificados na educação de surdos, nas décadas de 70 e 80 surgiu um novo movimento, frutificado nos Estados Unidos, que retomava as concepções que utilizavam a língua...
tracking img