Liberalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4323 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTONIO CARLOS DE UBERABA





DANIELE MATOS DE ALMEIDA















O LIBERALISMO PARA JOHN LOCKE













UBERABA

2012





DANIELE MATOS DE ALMEIDA









O LIBERALISMO PARA JOHN LOCKE







Trabalho apresentado à disciplina de Ciência Política da UniversidadePresidente Antonio Carlos de Uberaba-UNIPAC.

Professor: MS. Paulo Delladona







UBERABA

2012.




Sumário

1.1-PLANEJAMENTO ESTRETEGICO FORMAL.....................................4

1.2.1 – MISSÃO.....................................................................................................5

1.2.2 –VISÃO...........................................................................................5

1.3.1 OBJETIVOS.....................................................................................................5

1.3.2 AS AMEAÇAS E OPORTUNIDADES...........................................................5

1.3.3 PONTOS FRANCOS E PONTOS FORTES...................................................61.4-ESTRATÉGIAS.....................................................................................................6

1.5 - PLANOS TÁTICOS E POLITICAS.................................................................7

1.6 PLANOS OPERACIONAIS..................................................................................7

REFERENCIAS.............................................................................................................10John Locke, o pai do Liberalismo



Muito se fala em Adam Smith como o pai do liberalismo – com base no fato de que, em 1776, ano da Revolução Americana, ele publicou seu clássico A Riqueza das Nações. Mas quase cem anos antes dele, em 1689, John Locke publicou seu não menos clássico Dois Tratados sobre Governo, que havia escrito, ou vinha escrevendo, há vários anos – provavelmente desde quepassou a ser Secretário do Duque de Shaftesbury. (Na verdade, mais do que Secretário: consultor, confidente, amigo, tutor e mentor dos netos do Duque – inclusive do famoso Terceiro Duque de Shaftesbury, que veio a influenciar Adam Smith – e David Hume — com sua teoria dos sentimentos morais).
Adam Smith, é verdade, deu mais atenção ao Liberalismo Econômico – a Economia de Livre Mercado. Mas foi JohnLocke que fixou as bases do Liberalismo Político que, inquestionavelmente, inclui o Liberalismo Econômico.
Há uma outra questão histórica importante e interessante. Enquanto Adam Smith publicava seu livro no ano da Revolução Americana, fato que demonstra que sua obra não pode ter tido impacto na deflagração da revolta das Colônias Americanas contra a Inglaterra, John Locke era muito bem conhecidodos que fundaram a primeira República das Américas — que, na mente deles, americanos, ficou conhecida simplesmente como America. Thomas Jefferson, o autor da Declaração da Independência das Colônias, que oficialmente passaram a se denominar Estados Unidos da América, era um leitor atento de Locke – e traços da influência de Locke estão presentes na própria Declaração de Independência.
Vejamos noque consiste o Liberalismo de Locke descrevendo algumas de suas teses mais importantes:
a) Locke defendia a tese de que o ser humano é naturalmente livre. Na ausência de governo, reina a liberdade. O que caracteriza, portanto, o chamado “estado da natureza” é a liberdade – não (como pretendia Hobbes) a guerra de todos contra todos.
A tese da “liberdade natural” do ser humano se sustenta noargumento de que a liberdade não é um bem outorgado por um governo, por uma autoridade civil, mas é inerente à própria natureza humana – e, portanto, inseparável da condição humana. O homem é naturalmente livre – não naturalmente escravo, nem, muito menos, dividido em duas classes, a dos livres e a dos escravos. É isso que se quer dizer quando se afirma que o ser humano nasce livre – ou que foi...
tracking img