Liberalismo social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (272 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O liberalismo social, social liberalismo, novo liberalismo[1], liberalismo moderno,[2] liberalismo radical[3], é um desenvolvimento do liberalismo no início do século XX, tal comooutras formas de liberalismo, vê a liberdade individual como um objectivo central. A diferença esta no que se define por liberdade, para o liberalismo clássico, liberdade é a inexistênciade compulsão e coerção nas relações entre os individuos, já para o liberalismo social a falta de oportunidades de emprego, educação, saúde, etc., podem ser tão prejudiciais para aliberdade como a compulsão e coerção.
Derivado disto, os liberais sociais estão entre os mais fortes defensores dos direitos humanos e das liberdades civis, embora combinando estavertente com o apoio a uma economia em que o Estado desempenha essencialmente um papel de regulador e de garantidor que todos têm acesso, independentemente da sua capacidade económica, aserviços públicos que asseguram os direitos sociais considerados fundamentais.
A palavra social é utilizada nesta versão do liberalismo com um duplo sentido. Um primeiro como forma dediferenciação dos grupos que defendem correntes do liberalismo como o liberalismo clássico, o neoliberalismo e o libertarianismo. Um segundo como forma de vincar os ideais progressistasao nível da defesa das liberdades individuais e em oposição às idéias defendidas pelos partidos conservadores.
O Liberalismo Social é uma filosofia política que enfatiza a colaboraçãomútua através de instituições liberais, em oposição à utilização da força para resolver as controvérsias políticas.
Rejeitando quer a versão pura do capitalismo, quer os elementosrevolucionários da escola socialista, o liberalismo social coloca a sua ênfase nas liberdades positivas, tendo como objectivo aumentar as liberdades dos desfavorecidos da sociedade.
tracking img