Leitura e os sentidos do texto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1891 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Concepção de Leitura
Numa sociedade globalizada, onde os textos estão por toda parte, entender o que se lê é de suma importância pessoal e social.
A leitura é fundamental em nossa vida, cultivar o hábito da leitura e estimular as crianças e jovens, sobre a importância do conhecimento. A escola exerce um papel importante na formação de leitores competentes.
A leitura écompreender o texto e sentido por meio da concepção interacional da língua, em que os sentidos são construídos dialogicamente entre autor, texto e leitor.
O que é ler? Para que ler? Como ler? São essas as perguntas que as autoras Koch & Elias (2006) nos ajudam a responder em seu livro “Ler e compreender: os sentidos do texto” no texto cujo título é “leitura, texto e sentido”
Koch & Elias (2006)evidenciam que a leitura pode decorrer da concepção do: foco no autor, foco no texto e foco na interação autor-texto-leitor.
Foco no autor:
A concepção de língua é representada pelo pensamento de sujeito psicológico, individual, dono de sua vontade e de suas ações, que constrói suas ideais para que essa seja entendida pelo interlocutor como ele a idealizou.
Nessa concepção delíngua representada pelo pensamento e de sujeito como senhor de suas ações, idéias, do seu dizer, o texto é visto como um produto lógico cabendo ao leitor apenas captar, decodificar a representação mental e suas intenções, o leitor passa a ter um papel passivo.
A leitura, desta forma, é entendida como atividade de captação do pensamento, das idéias do autor, sem importar os conhecimentos eexperiências do leitor e a interação autor-texto-leitor, com o objetivo sociocognitivo-interacionalmente, sendo o foco o autor e suas intenções, o sentido está centralizada no autor, apenas cabe ao leitor captar suas intenções.

Foco no texto:
A concepção de língua como estrutura corresponde a de sujeito determinado, assujeitado pelo sistema, caracterizado por uma espécie de nãoconsciência. A explicação desse fenômeno do comportamento individual é considerada pelo sistema lingüístico ou social.
Nessa concepção de língua, apenas como código, mero instrumento de comunicação, e de sujeito como (pré) determinado pelo sistema, o texto é visto como produto da codificação de um emissor a ser decodificado pelo leitor ou ouvinte, basta o conhecimento do códigoutilizado.
Desta forma, a leitura é uma atividade que exige do leitor o foco no texto, em sua linearidade. Cabe ao leitor o reconhecimento do sentido das palavras e estruturas do texto.
Foco na interação autor-texto-leitor:
Diferentemente das concepções anteriores, na concepção interacional ou dialógica da língua, os sujeitos são vistos como atores/construtores sociais, sujeitos ativosem que dialogicamente se constroem e são construídos no texto, considerando o lugar da interação e da constituição dos interlocutores. No texto pode haver uma variedade de tipos, somente detectado quando se tem como pano de fundo, o contexto sociocognitivo dos participantes da interação.
O sentido de um texto é construído na interação texto-sujeito e não algo que preexista a essainteração. A leitura é uma atividade interativa altamente complexa de produção de sentidos, baseada nos elementos linguísticos presentes na superfície do texto e sua forma de organização, precisando de um vasto conjunto de saberes no interior da comunicação.
A leitura é uma atividade que requer os conhecimentos e as experiências do leitor;
A leitura requer do leitor conhecimento de mundo e de códigolinguístico, o texto não é simples produto codificado por um emissor a ser decodificado por um receptor passivo.
A concepção sociocognitiva-interacional de língua que privilegia os sujeitos e seus conhecimentos em processo de interação, assim o texto como sentido não está lá, mas é construído, analisando as sinalizações textuais do autor e os conhecimentos do leitor, que no processo de...
tracking img