Lei de hooke

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1164 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RELATÓRIO DO EXPERIMENTO DA CONSTANTE ELÁSTICA DE UMA MOLA









Trabalho apresentado para avaliação do rendimento universitário na disciplina de física geral e experimental um, do curso de engenharia civil, da Universidade Católica de Salvador, ministrado pelo professor Antônio Bião.























UNIVERSIDADECATÓLICA DE SALVADOR

SALVADOR - 2012

1. OBJETIVO:

Determinar, experimentalmente, a constante elástica em um sistema massa-mola. Deduzir, utilizando conceitos de conservação de energia e do trabalho realizado por uma força com dependência espacial (Lei de Hooke), porém, conservativa, as equações que permitem encontrar a constante elástica em um sistema massa-mola.







2.INTRODUÇÃO TEÓRICA:



A Lei de Hooke se baseia no produto entre a constante de proporcionalidade (K) e a deformação sofrida (x) por um corpo, resultando na chamada Força Elástica (F). A deformação pode ser do tipo compressão onde a mola é exprimida até adquirir certa rigidez ou pode ser elongação a qual a mola é esticada até certo limite. Cada mola possui a sua constante de proporcionalidade, ouseja, algumas podem se esticar mais, ou menos, do que outras.




Por meio do dinamômetro, a deformação sofrida na mola será medida e relacionada com o seu respectivo valor de força aplicado.



3. MÉTODO EXPERIMENTAL:

Materiais Necessários:

1. Um Tripé;

2. Massas de 50g (0,49 N) e Gancho Lastro

3. Perfil com Escala em Milímetro;

4. Suporte fixo para associações de Molas;5. Suporte móvel para relações paralelas das Molas;

6. Molas;

7. Três Sapatas Niveladoras.







3.1) O primeiro passo é verificar se o plano onde será realizado o experimento está correto, ou seja, sem nenhuma inclinação, para não alterar os resultados que irão ser obtidos. Depois de nivelar o tripé com as sapatas é preciso posicionar a escala na posição correta, estabelecendo ummarco zero, de onde partirá as medições. Com o marco zero pronto, conecte a mola no gancho suporte. Pronto, a partir daí, começa-se a se tirar as medidas dos fenômenos.

3.2) Quando colocamos uma das massas de 0,5 N, o peso desta, atuando para baixo, faz com que a mola se estique. Deve se por a mão embaixo do gancho suporte da massa e, aos poucos, abaixá-la aos poucos até que a mola estejaesticada até o seu limite, evitando oscilações e perdas de tempo para se tirar os valores. Com a mola esticada, mede-se sua deformação, partindo do marco zero escolhido até o ponto onde a mola foi esticada por causa da força peso do corpo.

RESULTADOS E DISCUSSÃO:

4.1) Dados do experimento

|Nº DE MEDIÇÕES |F(NEWTON) |X=ELONGAÇÃO(METROS) |
|1 |LASTRO |ARBITRANDO ZERO=0 |
|2 |0,50 N |0,027M |
|3 |1,00 N |0,051M|
|4 |1,50 N |0,077M |
|5 |2,00 N |0,099M |


Na tabela acima, vemos que a cada peso acrescentado a lastro, a elongação da mola aumenta. Por exemplo, aocolocarmos 1,00 N, ou seja, ao acrescentarmos 0,50 N aos 0,50 N inicias, a deformação da mola aumenta de 0,027 m para 0,051m, explicando a relação de proporcionalidade da Força Elástica com a elongação da mola.

4.2) A seguir, será calculado a Constante Elástica (K) da mola utilizada, no experimento. Para melhor entendimento dos resultados, cada caso de peso usado no experimento terá seu próprio...
tracking img