Kanban em 10 passos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 57 (14171 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Kanban em 10 Passos
Jesper Boeg

Tradução para português e revisão
Leonardo Campos
Marcelo Costa
Lúcio Camilo
Rafael Buzon
Paulo Rebelo
Eric Fer
Ivo La Puma
Leonardo Galvão
Thiago Vespa
Manoel Pimentel
Daniel Wildt
Coordenação de tradução
Leonardo Campos
Edição e revisão final
Leonardo Galvão
© InfoQ Brasil, C4Media Inc.
Todos os direitos reservados.
http://infoq.com/brSobre o autor
Jesper Boeg t rabalha como coach de Agile e
Lean desde o início de 2006. Hoje é VicePresidente do departamento de Excelência em
Agile da empresa dinamarquesa Trifork (parceira
do InfoQ nos eventos QCon San Francisco e
QCon London). Tem Mestrado na área de
Sistemas de Informação na Universidade
Aalborg, com uma tese sobre como gerenciar
com sucesso equipes distribuídas dedesenvolvimento de software. Jesper apoia
empresas e organizações na adoção de
princípios Lean e Agile, com enfoque em deixar
claro o porquê de cada princípio. Jesper realiza
com frequência apresentações em conferências
Agile e Lean. É membro da comissão de
organização do evento GOTO Aarhus e atuou
como coordenador de trilhas em várias
conferências QCon e GOTO.

Conteúdo
CONTEXTO EFUNDAMENTOS
QUANDO DEVO CONSIDERAR TRABALHAR COM O KANBAN?
O QUE É KANBAN?
COMO COMEÇAR COM O KANBAN?
ONDE O KANBAN PODE SER UTILIZADO?
MITOS E FATOS DO KANBAN

4!
4!
5!
6!
7!
7!

PASSO 1: VISUALIZAR O FLUXO DE TRABALHO

10!

PASSO 2: LIMITAR O TRABALHO EM PROGRESSO

12!
12!
13!
14!

COMPREENDENDO O WIP
VISUALIZANDO LIMITES DE WIP
IDENTIFICAÇÃO DOS LIMITES IDEAIS PARA O WIPPASSO 3: ESTABELECER POLÍTICAS EXPLÍCITAS PARA GARANTIA DE QUALIDADE
ENTENDENDO A QUALIDADE
VISUALIZAÇÃO DAS POLÍTICAS

PASSO 4: AJUSTAR CADÊNCIAS
ENTENDENDO CADÊNCIAS
ESTABELECENDO AS CADÊNCIAS IDEAIS

PASSO 5: MEDIR O FLUXO
ENTENDENDO MÉTRICAS
O QUE MEDIR?
DIAGRAMAS DE FLUXO CUMULATIVO (CFD)
INTERPRETANDO O CFD
TEMPO DE CICLO
ÍNDICE DE DEFEITOS
ITENS BLOQUEADOS

PASSO 6:PRIORIZAÇÃO
CUSTO DE ATRASO
VISUALIZANDO PRIORIDADES

PASSO 7: IDENTIFICAÇÃO DE CLASSES DE SERVIÇO
IDENTIFICANDO TIPOS DE TRABALHO
DEFININDO CLASSES DE SERVIÇO
VISUALIZANDO CLASSES DE SERVIÇO

PASSO 8: GERENCIAMENTO DO FLUXO
FILTROS DE DECISÕES
OTIMIZANDO O FLUXO, NÃO A UTILIZAÇÃO
ALIVIANDO GARGALOS
INTRODUZINDO BUFFERS
PLANEJANDO ENTREGAS
EXPERIMENTE!

PASSO 9: ESTABELECER SLAS

16!16!
17!
19!
19!
21!
21!
21!
22!
22!
23!
24!
25!
26!
29!
29!
30!
31!
31!
31!
32!
34!
34!
35!
36!
37!
37!
38!

ESTABELECENDO O SLA CORRETO

39!
39!

PASSO 10: MELHORIA CONTÍNUA

41!

BOA SORTE NA SUA JORNADA!

43!

Kanban em 10 Passos

!

Contexto e Fundamentos
Antes de mergulhar no guia passo a passo de implementação do Kanban, vamos gastar algunsminutos apresentando os conceitos para que se possa reconhecer onde cada passo se encaixa no
f ramework Kanban de gestão de mudanças. O escopo deste minilivro não é descrever a fundo os
conceitos do Kanban; para isto, recomendo a leitura do excelente livro "Kanban" de David J.
Anderson.
Ao invés disso, faço uma pequena introdução seguida de conselhos no estilo passo a passo sobre
como iniciar noKanban.
O Kanban, ou mais precisamente o "sistema Kanban para desenvolvimento de software" representa
uma implementação mais direta dos princípios de Desenvolvimento Lean de Produtos para o
desenvolvimento de software que os métodos ágeis tradicionais. Com foco consistente no fluxo e
no contexto, o Kanban oferece uma abordagem menos prescritiva comparada ao Agile, e tem se
tornado umaextensão popular dos métodos ágeis tradicionais como Scrum e XP.
A palavra "Kanban" vem do japonês e significa "Cartão Visual". Uma pesquisa pela palavra no
Google retorna mais de 5 milhões de resultados; isto porque a palavra também é utilizada para
descrever o sistema que vem sendo utilizado há décadas pela Toyota para visualmente controlar e
equilibrar a linha de produção. O termo tem se...
tracking img