Jonas Mekas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2206 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de fevereiro de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
CINEMA DA VIDA - JONAS MEKAS
Danielle Menezes Soares

Resumo
O que faz de um homem um artista? E o que faz esse artista se destacar entre os
demais? O presente trabalho visa expor fragmentos da vida do artista Jonas Mekas
e suas contribuições para o cinema, explicando o por que o mesmo é considerado o
pioneiro do vídeo diário e sua visão peculiar quanto à beleza e a memória.
Consideradoum cineasta independente, realizador do cinema contemporâneo,
Mekas é o portador de uma visão cinematográfica como projeção da poética e da
existência da memória, se destacando por seu cinema documental-experimental.
Palavras-chaves: Jonas Mekas. Cinema. Vanguarda. Cinema experimental.
Cineasta. Diretor.

1 INTRODUÇÃO
"É importante saber que o que eu faço não é artístico. Sou simplesmenteum cineasta. Vivo como vivo e faço o que faço, que é registrar momentos de
minha vida enquanto sigo adiante. E faço isso porque me sinto compelido a
isso. A necessidade, e não a arte, é o verdadeiro fio condutor de minha vida
e meu trabalho." (MEKAS, Jonas. Entrevista à Sean O’Hagan, do Observer.
Tradução: Clara Allain. Disponível em: ).

Depois de chegar nos Estados Unidos com seu irmão,Jonas Mekas logo se
entende com a vídeo câmera e inicia um legado de projetos vídeo-artísticos. Ao se
dedicar a uma luta a favor do cinema experimental, ele deixa sua marca no mundo
Underground.
Diferente de cineastas que seguem um roteiro ou regravam repetitivamente a
mesma cena, Mekas acha um jeito diferente de fazer cinema, um modo mais
particular e que deixou sua marca como pioneiro dovídeo diário, chegando a captar
horas e horas de sua vida com seus amigos e família.

Optou por uma visão do cinema como projeção da vida, poetizando a
memória. Essas escolhas foram determinantes para uma fração do cinema
contemporâneo, que era movida pela invenção.
Filmes como “Walden” (1969), “Reminiscences of a Journey to Lithuania”
(1971 – 1972) e “Lost, Lost, Lost” (1976) mostram ainvenção de uma estética na
qual o que se vê se compatibiliza com o que se vive.
Seus trabalhos são exibidos em ambientes alternativos, festivais no mundo e
em museus.

2 A VIDA E OS VÍDEOS DE MEKAS
Lituânio e fugitivo dos estragos da segunda grande guerra, Jonas Mekas
(1922), juntamente com seu irmão, Adolfas Mekas (1925 – 2011), mudam-se para os
Estados Unidos no ano de 1949. Ao chegarem ao país,compraram uma câmera 16
mm Bolex e Mekas já começa a produzir alguns pequenos projetos de cinema. O
que ele não imaginava era a importância que uma câmera de vídeo tomaria em sua
vida.
Apesar de alguns projetos desenvolvidos com sua câmera, não é por seus
filmes que Mekas torna-se conhecido, a principio, mas sim pela dedicação em
fortalecer o cinema de vanguarda norte-americano. A fundaçãoda revista Film
Cuture em 1955, a coluna que manteve no jornal nova-iorquino, a criação da Film
Makers’ Cooperative, distribuidora de filmes independentes, fundada em 1964, e a
criação do Anthology Film Archives, que consistia em um museu para o cinema de
vanguarda, o introduziu no mundo Underground e marcaram a dedicação que o
mesmo teve para concretizar o cinema de vanguarda.
Com toda suadevoção ao cinema experimental, Mekas mal tinha tempo para
dedicar-se a seus filmes. Depois de finalizar dois longas e um documentário, ele
compra batalhas em defesa do cinema de vanguarda e seus projetos de fazer outro
filme são afastados dos seus planos devido a falta de tempo e energia.
Algo que Mekas fazia desde que chegara nos Estados Unidos era usar sua
16 mm Bolex para filmar partes doseu dia-a-dia, e continua fazendo durante sua
luta a favor do cinema de vanguarda, para que não perdesse a prática com a
câmera. Capta imagens de seus passeios, dos amigos, de suas reuniões, da cidade

em que vivia, Nova York, das galerias e exposições que visitava e dos artistas que
convivia, entre outras coisas, tornando o ato de filmar um hábito, uma mania, um
estilo de vida,...