Isaar, isad (g) e nobrade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2993 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Descrição e Objetivos das normas: ISAAR (CPF), ISAD (G) e NOBRADE




















Florianópolis, junho de 2010


















Descrição e Objetivos das normas: ISAAR (CPF), ISAD (G) e NOBRADE































Introdução




Com o intuito de avaliar a importância de normas pra a arquivística,consta neste trabalho a análise das normas ISAD(G), ISAAR (CPF) e NOBRADE. Este trabalho aborda de forma explicativa um breve histórico do surgimento de cada uma das normas trazendo também os objetivos e divisões em tópicos de cada uma das normas, demonstrando o funcionamento da organização de cada uma delas .
































ISAAR (CPF) -NormaInternacional de Registro de Autoridade Arquivística para Entidades Coletivas, Pessoas e Famílias


A primeira edição da ISAAR (CPF) foi desenvolvida pela Comissão Ad Hoc de Normas de Descrição do Conselho Internacional de Arquivos (CIA) entre 1993-1995. Com a norma publicada pelo CIA em 1996. Já a segunda edição desta norma, vem do resultado de um processo de revisão de cinco anos que foi acordadopelo Comitê de Normas de Descrição do CIA.
A segunda edição da ISAAR (CPF) é uma versão ampliada e reestruturada da primeira edição da norma (1996). A edição de 1996 continha três áreas: a Área de Controle de Autoridade, a Área de Informação e a Área de Notas. Na edição atual contém quatro áreas: a Área de Identificação (semelhante à anterior Área de Controle de Autoridade); a Área deDescrição (semelhante à anterior Área de Informação); a Área de Relacionamentos e a Área de Controle (semelhante à anterior Área de Notas). Na edição atual da ISAAR (CPF) , contém uma seção que descreve como registros de autoridade arquivística podem ser associados a materiais arquivísticos e outros recursos, inclusive descrições arquivísticas conformes à ISAD(G). Os novos elementos e regras das novasquatro áreas que foram estruturados e esboçados com o objetivo de favorecer a compreensão de conceitos e melhores práticas no processo de documentar o contexto dos arquivos.

OBJETIVOS

A ISAAR CPF dá diretivas para a preparação de registros de autoridade arquivística que forneçam descrições de entidades (entidades coletivas, pessoas e famílias) relacionadas à produção e manutenção de arquivos.Esta norma tem como objetivo primordial, fornecer regras gerais para a normalização de descrições arquivísticas de produtores de documentos e do contexto da produção de documentos, possibilitando assim:
• o acesso a arquivos e documentos baseado no fornecimento de descrições do contexto da produção dos documentos associadas a descrições desses mesmos documentos, com freqüencia diversos efisicamente dispersos;
• aos usuários a compreensão do contexto subjacente à produção e ao uso dos arquivos e documentos, de forma que possam melhor interpretar seus sentidos e significados;
• a identificação precisa dos produtores de documentos, incorporando descrições dos relacionamentos entre diferentes entidades, especialmente documentando a mudança administrativa em entidades coletivas ou mudançaspessoais de circunstâncias em indivíduos e famílias; e
• o intercâmbio dessas descrições entre instituições, sistemas e/ou redes.

A descrição de produtores de documentos, torna - se uma atividade de caráter fundamental para os arquivistas, independente do fato de as descrições serem mantidas em sistemas manuais ou automáticos.Esta atividade requer plena documentação e contínua manutenção docontexto de produção e uso dos documentos, principalmente a proveniência dos arquivos e documentos.
Um registro de autoridade arquivística conforme a esta norma pode servir também para controlar a forma do nome e identidade de uma entidade coletiva, pessoa ou família nomeada num ponto de acesso que seja relacionado a uma unidade de descrição arquivística.
A ISAAR (CPF) tem o intuito de apoiar...
tracking img