Infraestrutura logistica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2927 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE PAULISTA- UNIP

TECNÓLOGO LOGÍSTICO
CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO
Prof.: JOSÉ RODRIGUES

Manaus, 2012

UNIVERSIDADE PAULISTA- UNIP

TECNÓLOGO LOGÍSTICO

INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA DO AMAZONAS
Prof.:
EQUIPE: | RA |
PAULO PESSOA DE SOUZA | B035JF-2 |
RHULY MENDES | A7902J-0 |
MARIA DO CARMO TAVARES | A976AE-4 |
JONATHAS GOMES | A98JHE-7 |
ADAM | |
WANCLEI | |

RESUMO:
Ainfraestrutura no Estado do Amazonas está em um momento de transição. Investimentos estão sendo realizados pelo governo para a realização da copa do mundo, e alguns destes investimentos poderão ser usados durante e após a copa.
Mas se olharmos para as oportunidades que foram perdidas, a demora para a chegada de investimentos e projetos de melhoria da qualidade de vida da população local e industrial,concluímos que o atraso em tecnologia e infraestrutura logística se dá pelo descaso das autoridades federais (Suframa) e governos estaduais e municipais no desenvolvimento dos mesmos.
Temos uma das maiores Bacias Hidrográficas do mundo, mas sua navegabilidade é mínima, apenas uma estrada federal (BR319) para servir de ligação com o restante do país e ela se encontra em péssimas condições. O aeroportoInternacional tem uma boa capacidade, mas os preços praticados desestimulam este setor. Enfim há muito que ser feito, mas capacidade, localização, desembaraço fiscal possuímos. Agora falta pôr em prática os planos já estudados e sustentar com manutenções preventivas os ganhos estruturais conquistados.

Manaus, 2012

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO | 04 |
INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA | 05 |
MANAUS E O POLO INDUSTRIAL| 05 |
SITUAÇÃO ATUAL DOS MODAIS | 07 |
MODAL RODOVIÁRIO | 07 |
INDICADORES | 07 |
PROPOSTAS | 09 |
MODAL HIDROVIÁRIO | 09 |
FRAGILIDADES | 10 |
PROPOSTAS | 10 |
MODAL AEROPORTUÁRIO | 10 |
FRAGILIDADES | 11 |
PROPOSTAS | 11 |
TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E INTERNET | 11 |
FRAGILIDADES | 12 |
PROPOSTAS | 12 |
PLANO DE AÇÃO | 12 |
ATRASSÕES DE INVESTIMENTOS | 13 |
CONCLUSÃO | 15 |BIBLIOGRAFIA | 16 |
ANEXOS | 17 |

INTRODUÇÃO

Para realizar um estudo completo sobre a infraestrutura logística no Amazonas, temos que levar em conta no mínimo cinco aspectos: Situação atual da infraestrutura dos Modais terrestre, hidroviário e aéreo, Situação da qualidade de vida, E infraestrutura da Tecnologia da Informação.
Tomando como base estes aspectos veremos como está atualmente oestado e quais as possíveis mudanças que poderão ocorrer. Também estaremos propondo algumas novas perspectivas com propostas que envolvem o setor público e também o setor privado.
Estas propostas ocorreram durante discursão de grupo, pesquisas em meios de comunicação e leitura de livros que podem embasar o trabalho científico.

1. INFRAESTRUTURA LOGÍSTICA

De acordo com Alvarenga e Novaes (2000:93), para se organizar um sistema de transporte é preciso ter uma visão sistêmica, que envolve planejamento, mas para isso é preciso que se conheça: os fluxos nas diversas ligações da rede; o nível de serviço atual; o nível de serviço desejado; as características ou parâmetros sobre a carga; os tipos de equipamentos disponíveis e suas características (capacidade, fabricante etc);
O transporte elogística no Estado do Amazonas ainda fazem parte dos principais problemas encontrados pelas empresas instaladas na ZFM. Várias são as alternativas e propostas para reverter essa situação, mas nada ainda foi feito.
Não dá para falar de transporte e logística na região sem lembrar da infraestrutura, desprovida da malha rodoviária. Por este motivo, se faz necessário combinar modais de transporte paraatender a demanda das empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), que somam mais de 500 empresas incentivadas pelo modelo Zona Franca de Manaus (ZFM).
Faz-se necessário, que as entidades de classes do comércio e da indústria, estejam mais bem mobilizadas para fazer frente aos gargalos que hoje são apresentados em meio à logística da região.
Atualmente as indústrias do PIM pagam quatro vezes mais...
tracking img