In search of respect (bourgois)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2448 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
In Search of Respect
Philippe Bourgois

Trabalho realizado por: Ana Martins
Licenciatura em Antropologia 2010/2011
1º ano – Turma B
Disciplina de Leitura de Textos Etnográficos I
Professor Lorenzo Bordonaro
Referência bibliográfica: BOURGOIS, Philippe, 1995, In Search of Respect: Selling Crack in El Barrio, Cambridge: Cambridge University Press.

Em 1995, Philippe Bourgois (1956,-)publica o livro In Search of Respect: Selling Crack in El Barrio com o intuito de “denunciar” a marginalização e a segregação sociais existentes no centro de uma das mais ricas e caras cidades do mundo, Nova Iorque.
O subtítulo do livro: Selling Crack in El Barrio, remete para o universo de estudo de Bourgois, mais precisamente o mundo da droga. No entanto, não é a droga em si a protagonista daobra. Esta é encarada como consequência da marginalização e segregação sociais sentidas pelas minorias étnicas. Desta forma, o que Bourgois procura são os porquês e, como se percebe na conclusão, as alternativas a este problema.
Para realizar o seu estudo, o autor, juntamente com a sua família, muda-se para East Harlem, mais comumente conhecido como “El Barrio” de forma a estar em contacto com apobreza e a segregação étnica (esta atitude pode conectar-se com a visão de Malinowski relativamente ao trabalho de campo). Aqui, permaneceu vários anos criando relações duradouras com os residentes, escolhendo como os seus melhores amigos e conhecidos “...addicts, thieves, and dealers...” (Bourgois, 1995:11) porto riquenhos, pessoas que não devem ser ignoradas, mas sim compreendidas.
Podemos entãoentender a obra de Bourgois como a tentativa da compreensão de um outro numa subcultura que se “opõe” à chamada cultura mãe e, consequentemente, à sociedade em que se inserem. Esta subcultura é denominada pelo autor cultura de rua e consiste numa complexa e conflituosa teia de crenças, símbolos, modos de interacção, valores e ideologias que emergiram em oposição à exclusão da sociedade “principal”,oferencendo aos que a ela pertencem um espaço alternativo para “recuperarem” a sua dignidade.
Os residentes de “El Barrio”, segundo os dados oficiais, viveriam no limiar da probreza e não conseguiriam corresponder às suas necessidades de subsistência. No entanto, excepto alguns casos, Bourgois constata que a maioria dos residentes estão adequadamente vestidos e razoavelmente saudáveis. Surgeassim uma ambiguidade: como é que se pode viver no limiar da pobreza mas ter as condições de vida consideradas necessárias pelos nova iorquinos?
A resposta reside na economia subterrânea que consiste no conjunto de actividades que não fazem parte do aparelho legal. Ambos, mulheres e homens, de El Barrio, tinham ocupações que lhes permitiam ganhar dinheiro extra de forma a sustentarem os seus lares.Relativamente aos homens, a actividade que ressalta é o tráfico de droga que oferecia a mesma oportunidade de emprego e mais lucros que a maioria dos trabalhos legais ou ilegais. Ao não terem as mesmas oportunidades de emprego na economia legal devido à sua etnia, os indivíduos optam, assim pela venda de droga, o que faz esta actividade sobressair no meio de outras.
Assim, e de forma a estudareste epifenómeno como consequência da marginalização e segregação sociais Bourgois trava conhecimento com vários vendedores de droga, entre os quais se destaca Primo, o seu melhor informante e amigo, interessando-se pelas suas histórias de vida e pelas causas da sua actividade.
A exclusão social vivida conduz a uma procura incessante pelo respeito e afirmação dos indivíduos, que se traduz,nestes bairros, num clima de violência. Assim à cultura de rua corresponde uma cultura do terror que consiste no efeito da violência generalizada numa sociedade vulnerável.
Desde muito novos que os indivíduos pertencentes a estes bairros estão sujeitos às actividades ilícitas e a um carácter violento. Estes elementos já se encontram enraizados não só na própria história do bairro, mas também na...
tracking img