Ideologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1776 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ideologia
A Repreensão do Pensamento Livre


Marli Paupitz[1]








Resumo


O objetivo deste artigo é relacionar o texto “O homem da cabeça de papelão”, do jornalista João do Rio (João Paulo Emílio Coelho Barreto) com os textos de partes dos livros Convite à Filosofia, de Marilena Chauí, Ideologias e Ciência Social, de Michael Löwy, Linguagem eideologia, de José Luiz Fiorin e também as aulas de Introdução à Filosofia ministradas pelo Professor Oswaldo de Oliveira S. Júnior, fazendo uma abordagem comparativa dos textos, identificando os elementos comuns entre os mesmos.


Palavras chaves: ideologia, dialética, alienação.












Introdução


Este artigo buscará relacionar o texto “O homem da cabeça depapelão”, escrito pelo jornalista carioca João do Rio, a outros textos que trazem definições sobre os termos ideologia e alienação, identificando as proximidades do texto principal aos demais. São eles: Convite à Filosofia (CHAUÍ, Marilena), Ideologias e Ciência Social (LOWY, Michael), Linguagem e Ideologia (FIORIN, José Luiz). Também serão consideradas as aulas expositivas da matéria Introdução àFilosofia, ministradas pelo professor Oswaldo de Oliveira S. Júnior.




Articulação dos textos apresentados.


No texto “O homem da cabeça de papelão”, o autor faz uma crítica bem humorada ao contexto social em que vive, o qual não difere dos dias atuais. A crítica principal é sobre a liberdade de pensamento e prática de valores pelos quais se pensa. Mostra o quanto são raras aspessoas que sabem pensar por si e quando existem, estas são sufocadas e absorvidas pela pressão e discriminação realizada pelos padrões ideológicos da sociedade vigente. O ser diferente é ser excluído até que tome a decisão a se tornar como os demais. Esta é a condição para a inclusão dentro da alienação social.
O texto inicia descrevendo o País do Sol e sua capital, muito semelhanteaos grandes centros urbanos dos dias atuais, com seus arranhásseis, proprietários milionários, trânsito intenso (que dia a dia produz vítimas), não podendo faltar os miseráveis mendigos e parasitas, fruto do êxodo rural, sendo estes a maioria da população, deixando clara a divisão de classes e a má distribuição de renda ali existentes. Indica a presença de uma democracia com partidos nacionalistase um Governo sem oposição, apresentando também um sistema monetário quando cita a Bolsa. Outros elementos pertinentes a uma sociedade também são relacionados, como a moda, clubes, meios de transportes coletivos, veículos de comunicação, enfim, tudo que é necessário para compor o cenário de um país com estilo de vida americano. E como não podia ser diferente, seus cidadãos possuem um conceitopróprio elevado, se vangloriando em sua inteligência e bom senso.
Neste contexto, vive um cidadão comum de nome Antenor, o qual não era bem quisto pelos moradores da cidade, porque ele era alguém que pensava, expunha suas idéias e tentava pô-las em prática. Buscava e lutava pela verdade, o que era um perfil extremamente oposto dos demais cidadãos, por isso Antenor os incomodava. Talincômodo trouxe duras conseqüências à vida de Antenor. Ele foi desprezado, ridicularizado, excluído socialmente, todos o tinham como doido até que se apaixonou por Maria Antônia, filha da lavadeira de sua mãe. Devido a esta paixão Antenor foi corrompido, pois para conquistar sua amada tinha que lhe satisfazer uma condição: tomar juízo. Só assim ela se casaria com ele. Então Antenor trocou sua cabeça realpor uma de papelão, tornando-se como todos os cidadãos da capital do País do Sol.
Este texto revela alguns conceitos ideológicos que serão aqui discutidos com base em outros textos. Na obra Convite a Filosofia (CHAUÍ, Marilena). É encontrado no texto um cenário similar à época socrática, onde as cidades atingem um bom desenvolvimento e se estabelece uma democracia. Os sofistas,...
tracking img