Hp way, jeito hp de administrar os negócios e as pessoas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1646 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
HP Way, o jeito HP de administrar os negócios e as pessoas.

A HP (Hewlett Packard), segunda maior empresa de computação do mundo, desenvolveu sua própria forma de administrar os negócios e as pessoas, o chamado HP Way. Sua filosofia tem como princípios, ética, confiança e respeito nas pessoas, trabalho em equipe, flexibilidade e inovação e como políticas principais não discriminar as pessoaspor sexo, raça, idade ou religião, não demitir ninguém sem ter a chance de melhorar seu desempenho, não distinguir as pessoas pelo cargo que elas ocupam e o ético é um valor inegociável, o que possibilitou a empresa a criação de um ambiente interno apropriado de motivação e estímulo.
Os princípios e políticas são os mais fortes atrativos para os funcionários da HP, que visa estabelecer umrelacionamento duradouro, com autonomia favorecendo a motivação individual, a iniciativa e a criatividade oferecendo oportunidade de trabalhar com um alto grau de liberdade na realização de metas e objetivos comuns.
A HP foi fundada na crença de que a confiança, o respeito e a integridade estão entre os componentes-chave para o sucesso de uma empresa e continua sendo reconhecida por sua liderança naética, responsabilidade e privacidade corporativa, respeitando seus clientes, parceiros e funcionários.
Neste contexto, a presente pesquisa busca a responder o seguinte problema: Como caracterizar o estilo de administração que existe na HP?
Podemos caracterizar o estilo de administração da HP como Estilo Y, baseando-se na Teoria X e Y de McGregor, desenvolvida através da TeoriaComportamental oriunda da Teoria das Relações Humanas.

1. Teoria das Relações Humanas

A Teoria das Relações Humanas ganhou força com a “Grande Depressão” criada na quebra da bolsa de valores de Nova Iorque, em 1929. As teorias administrativas desenvolvidas até então tinham a ênfase colocada na tarefa (Taylor), na estrutura (Fayol) e na autoridade (Weber) que foi transferida para a ênfase naspessoas que fazem parte das organizações, isto é, a preocupação passa dos aspectos técnicos formais para os aspectos psicológicos e sociológicos. Este movimento foi um esforço combinado entre teorias e práticas para fazer os gerentes mais sensíveis às necessidades dos empregados tendo como desafio provar que a produtividade dos indivíduos depende do tratamento dado a eles criando novas perspectivaspara a administração. O trabalhador deixou de ser visto de uma forma mecânica, como na Teoria Clássica, deixando de ser o “Homo economicus” e passando a ser visto como “Homo social” começando a participar na tomada de decisão obtendo disponibilização das informações acerca da empresa na qual eles trabalhavam.
As três principais características desses modelos são: O ser humano não pode serreduzido a um ser cujo comportamento é simples e mecânico; O homem é, ao mesmo tempo, guiado pelo sistema social e pelas demandas de ordem biológica; Todos os homens possuem necessidades de segurança, afeto, aprovação social, prestígio e auto realização.
Seus principais idealizadores foram Mayo, Roethlisberger, William Dickson, Chester Barnard, entre outros.
Desde que surgiu comofilosofia de administração houve muitas críticas à Teoria das Relações Humanas, tais como: validade científica, muita ênfase nos relacionamentos interpessoais e nos grupos informais, excesso de motivação econômica para controlar o comportamento humano, superpreocupação com a felicidade, entre outros. Ao receber tantas críticas, a Teoria das Relações Humanas precisou de reestruturação dando origem àTeoria Comportamental.

2. Teoria Comportamental

A abordagem comportamental desenvolveu-se por volta de 1950, nos Estados Unidos, trazendo uma nova concepção e um novo enfoque dentro da teoria administrativa: a abordagem das ciências do comportamento humano e as causas que influenciam esse comportamento, levando em consideração o contexto organizacional, de forma mais ampla,...
tracking img