Hospitalar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2315 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ATENDIMENTO PRÉ-HOSPITALAR DA CRIANÇA EM SBV Particularidades anatômicas e fisiológicas da criança relevantes para o APH Lucimar Aparecida Françoso*

É importante que os profissionais do Suporte Básico à Vida (SBV) que realizam o Atendimento Pré-Hospitalar (APH) de crianças conheçam as

especificidades do paciente pediátrico, visto que a criança apresenta características físicas, anatômicas efisiológicas, muito específicas que variam de acordo com a idade e a diferenciam do adulto em vários aspectos. A abordagem do paciente pediátrico durante o atendimento pode oferecer dificuldades para a equipe, pois a criança, diante de uma situação adversa, frequentemente se apresentará amedrontada, ansiosa, chorosa e/ou agitada, especialmente se estiver separada da família. Os profissionaiscertamente encontrarão dificuldades para realizar a avaliação clínica na vigência de choro e agitação, especialmente para a aferição dos sinais vitais. Dessa forma, é importante que a equipe tente acalmar e conquistar a confiança da criança, o que requer, muitas vezes, que esta seja avaliada no colo do familiar, o que facilita sua cooperação e evita agitação, desde que não se caracterize uma situaçãode trauma. A criança vítima de trauma requer atenção especial das equipes de APH. O atendimento pré-hospitalar e a estabilização inicial são semelhantes aos do adulto, seguindo os critérios de prioridade do ABCDE da reanimação, e o transporte para o hospital deve ocorrer após os primeiros cuidados na cena do acidente. Entretanto, para prestar esse atendimento, devem ser lembradas asespecificidades da faixa etária pediátrica. As principais características que devem ser do conhecimento dos profissionais do APH para o adequado atendimento da criança, especialmente àquela vítima de trauma são:

*LUCIMAR APARECIDA FRANÇOSO Pediatra e Hebiatra. Mestre e Doutora em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Professora assistente da Santa Casa de Misericórdia de SãoPaulo. Médica do SAMU 192 de São Paulo, SP.

Especificidades da avaliação e atendimento da criança vítima de trauma

Durante a abordagem da criança vítima de trauma é importante lembrar algumas características anatômicas dessa faixa etária que podem fazer com que o trauma seja mais grave do que no adulto, como por exemplo: • A criança apresenta menor quantidade de gordura corporal, maiorelasticidade do tecido conjuntivo e maior proximidade dos órgãos internos, o que faz com que as forças exercidas sobre o corpo infantil não se dissipem tão bem quanto no adulto e espalhem energia para vários órgãos, causando lesões múltiplas em diferentes órgãos e tecidos; • O esqueleto da criança não é completamente calcificado e contém vários centros cartilaginosos de crescimento, sendo maiselástico e menos capaz de absorver as forças cinéticas aplicadas sobre ele do que o esqueleto do adulto, o que leva à ocorrência de lesões internas significativas, com presença de lesões externas mínimas.

Exame primário O exame primário, baseado nos critérios de prioridade do ABCDE da reanimação, apresenta as seguintes particularidades no paciente pediátrico: A: a obtenção da permeabilidade das viasaéreas é a prioridade imediata, associada à estabilização da coluna cervical. As vias aéreas da criança são muito menores em diâmetro e mais curtas do que as do adulto. Em decorrência disto, pequenas obstruções ou edemas das vias aéreas causam reduções relativamente grandes do seu diâmetro, levando a uma acentuada resistência ao fluxo de ar e, consequentemente, ao aumento do trabalho respiratório.Quando o fluxo aéreo é turbulento (por exemplo, durante o choro), a resistência a ele é ainda maior; por isso, deve-se tentar manter a criança o mais calma e quieta possível. Além disso, a criança pequena tem a língua relativamente grande e posição anteriorizada das vias aéreas, o que a torna mais propensa à obstrução das vias aéreas do que o adulto. Secreções em boca e orofaringe devem ser...
tracking img