Historia e desenvolvimento da sociologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2309 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
HISTÓRIA E DESENVOLVIMENTO DA SOCIOLOGIA

As relações sociais

• Os indivíduos estabelecem relações entre si voltadas para a resolução de problemas práticos ou abstratos, que vão da satisfação das necessidades vitais básicas à solução de intrincadas questões científicas ou filosóficas.
• Há uma tensão permanente entre os impulsos que partem das necessidades do indivíduo e asdemandas que provêm da sociedade. Exemplos: “Você agiu por impulso pessoal ou por pressão do grupo?" - "Eu agi por minha conta e risco, não dou importância ao que os outros pensam!" Ou, - "Eu agi de acordo com o grupo, dou muita importância ao que os outros pensam!"
• Embora haja escolhas pessoais de vida embutidas nessas interações, elas correspondem quase sempre a circunstâncias sociais.• As questões que envolvem a teia de relações existentes entre os indivíduos na vida coletiva configuram, portanto, o objeto de estudo da Sociologia.


Teorias sociológicas (século 19 – Europa): interesse para o problema da relação dos indivíduos entre si e com a sociedade.


Situações cujas causas não são encontradas na natureza ou na vontade individual, mas antes devem serprocuradas na sociedade, nos grupos sociais ou nas situações sociais que as condicionam. É tentando explicar essas situações que a sociologia colocará como básico o relacionamento indivíduo e sociedade. A sociologia volta-se o tempo todo para os problemas que o homem enfrenta no dia-a-dia de sua vida em sociedade.


OBJETO DA SOCIOLOGIA: A RELAÇÃO INDIVÍDUO E SOCIEDADE


Os cientistas sociais:estavam interessados em explicar como ações vindas da motivação individual podiam ser cotejadas com ações coletivas, como normas de conduta coletiva eram incorporadas e internalizadas pelos indivíduos, e como a práxis coletiva determinava o comportamento de diferentes grupos sociais.


O conceito de indivíduo atual:


é fruto da modernidade burguesa européia, que cunhou oindividualismo como uma das marcas essenciais de sua expressão cultural, a partir da concepção geral de que este é independente e não está sujeito essencialmente à sociedade da qual faz parte.

Emprega visão mecanicista da filosofia e da ciência:

Pensava-se que a matéria era a base de toda a existência, e o mundo material era visto como uma profusão de objetos se arados montados numagigantesca máquina. Tal como as máquinas construídas por seres humanos, achava-se que a máquina cósmica também consistia em peças elementares. Por conseguinte, acreditava-se que os fenômenos complexos podiam ser sempre entendidos desde que se os reduzisse a seus componentes básicos e se investigasse os mecanismos através dos quais esses componentes interagem.



A Sociologia:

nasceu comouma tentativa de reação ao individualismo predominante na Europa capitalista. Ela opôs ao primado da ação individual, no qual se baseava grande parte da teoria econômica liberal da época, a ação coletiva e social. O homem passou a ser visto, do ponto de vista sociológico, a partir de sua inserção na sociedade e nos grupos sociais que a compõem.


SAINT-SIMON: O PRECURSOR MODERNO DA SOCIOLOGIASociologia ocupou-se com os conflitos entre as classes sociais.

As freqüentes crises no âmbito das relações econômicas e as incompatibilidades decorrentes das transformações provocadas pela Revolução Industrial engendraram preocupações nos estudiosos voltadas para o entendimento do processo desses conflitos, compreensão que seria voltada para a tentativa de soluções que nãoimplicassem a transformação essencial do sistema econômico e social recém-estabelecido na Europa.


Saint-Simon (1760-1825) precursor moderno da Sociologia.


Tema central:


crença de que, na nova sociedade que nascia, a racionalidade econômica burguesa suplantaria a dominação política da nobreza ensejando a eliminação definitiva da antiga ordenação social oriunda do feudalismo. O motor...
tracking img