Historia da quimica - resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2040 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
HISTÓRIA DA QUÍMICA



Trabalho apresentado à disciplina História da Ciência, do curso de Licenciatura Plena em Ciências Naturais com habilitação em Química da UEPA – Universidade do Estado do Pará.
Professor: Diego Marchado.













MARABÁ - PA
2009
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ - UEPA
CURSO DELICENCIATURA PLENA EM CIÊNCIAS NATURAIS COM HABILITAÇÃO EM QUÍMICA
HISTÓRIA DA CIÊNCIA
PROFESSOR: DIEGO MARCHADO.
06 MAIO 2009


CLEUZIVAN CAETANO BARBOSA




RESENHA: DOS ELEMENTOS AO ÁTOMO




VIDAL, Bernard. Os conhecimentos da matéria na pré-história e na antiguidade (I). In: __ Historia da Química. Lisboa: Edições 70, 1992. Cap. 1, p. 9-18.



Bernard Vidal lançou outrasobras da qual, A pequena história do preservativo/Vincent Vidal; pref. Bernard Kouchner; trad. Glória Marreiros. 1ª ed. Porto: Campo das letras, 1998.

O capítulo é constituído de dois tópicos, sendo o primeiro “as tradições da química pratica”, abordando o fogo é sua utilização, a metalurgia e a química domestica. Na segunda parte com as “concepções teóricas dos filósofos gregos” abordando asteorias dos elementos e a teoria atômica.
As teorias orientam as investigações para novas descobertas. Aspectos práticos e aspectos teóricos mais não fazem que caminhe lado a lado. Na antiguidade, a tradição técnica e a tradição intelectual teórica encontravam-se profundamente dissociadas. Ao artífice a manipulação pratica, ao filosofo a especulação intelectual. No domínio da arqueologia graça aosmétodos de investigação desenvolvido e aplicados por esta ciência foi possível encontrar e estudar certos documentos de química técnica; podendo agrupá-los em três pólos principais: a utilização do fogo, a metalurgia e finalmente as preparações de química domestica. O fogo representava sem duvida uma das mais antigas descobertas químicas, e é aquela que mais revolucionou a vida do homem. Pois erafonte de calor, de luz, servia de arma e era uma fonte de energia para transformação dos materiais, sobretudo dos alimentos. Na pré historia o fogo foi utilizado para cozer a argila destinada ao fabrico de cerâmica. Mais tarde, graças aos conhecimentos, que terão sido adquiridos pelo artífice na prática da combustão e da construção dos fornos, irá permitir a metalurgia. Na história da química, ofogo ocupou sempre um lugar particular. O fogo é a manifestação tangível de uma reação química.
O ato da química metalúrgico começa com a transformação de um mineral em metal quando esse metal não estiver contido no estado natural no mineral, mas sobre forma de composto químico. Este ato de química começa com o fabrico de ligas metálicas. Com a obtenção do bronze (3000 a.C) liga entre o cobre 90 %e o estanho 10 %, que começa o primeiro período verdadeiro da metalurgia química. A sua utilização foi tão importante que marcou de tal modo as civilizações que com ele constataram que se deu a essa época o nome de idade do bronze. A idade do bronze prolongou-se na Europa até perto do primeiro milênio antes de cristo, suplantada pelo ferro segundo Bernard (1992, p. 11).
A metalurgia do ferro euma arte difícil donde a utilização tardia deste metal: por volta de meados do segundo milênio antes de cristo no Médio Oriente, embora tenha sido conhecido mais cedo o ferro era obtido a partir dos seus minerais de óxidos. A redução efetuava-se por meio de carvão vegetal, a temperatura de 1535 °C a que o ferro entra em fusão, não era alcançada. Formava-se por tanto uma massa de metal e deescórias. O ferreiro procedia a círculos de reaquecimentos e de trabalho a martelo para expulsar as impurezas. Esse processo, aumentando também a proporção de carbono na camada superficial, aumentava-lhe a dureza. Aliada têmpera (1000 a.C) permitiu a obtenção de armas superiores as que eram feita em bronze, ao preço, todavia, de uma otimização delicada das condições de trabalho.
O latão liga de cobre...
tracking img