Historia da odontologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3925 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Introdução


Os humanos convivem com as doenças e problemas dentais desde os tempos mais remotos. E para eles existia apenas um grande drama: a dor e o medo. No entanto, a evolução dos conhecimentos permitiu a busca contínua para o alívio da dor.


Os primeiros terapeutas dentais eram médicos, mas já na Idade Média os cirurgiões-barbeiros europeus se especializavam no tratamentodos dentes. Estes profissionais aprendiam na base da tentativa e do erro, e ainda através da observação. Aos poucos, foram sendo isolados os conhecimentos relativos à Odontologia, os quais, por fim, possibilitaram criação de uma ciência mais específica, baseada em fatos ocorridos anteriormente de várias origens, visando melhorar a qualidade de vida do paciente, proporcionando-lhe melhor eficiênciamastigatória, aprimoramento da fonação e melhor aparência. E para isto é necessário, muitas vezes, alterar a estrutura dentária existente, tendo que selecionar materiais protéticos biocompatíveis, capazes de suportar o ecossistema oral.


Os materiais que vêm sendo utilizados para a substituição de dentes naturais são diversos, como dentes de animais, dentes humanos, conchas marinhas,marfim e muitos outros que estão sempre se aperfeiçoando. Materiais para substituição de porções ausentes da estrutura dental também vêm evoluindo, como metais, cerâmicas, polímeros e compósitos. Por isso, é de grande valor uma tomada de consciência dos antecedentes históricos para compreender o quão importante é a busca de um material restaurador o mais parecido com a estrutura dental.2. O Histórico dos Materiais Dentários


A Odontologia, em seus primórdios, era considerada uma parte integrada, um aspecto da Medicina, e galgou várias etapas no decorrer de sua trajetória, iniciando com o empirismo, na Idade Antiga, sendo praticada por diversas civilizações, passando pelo Pré-cientificismo nos Séc. XVI e XVII, onde alguns historiadores destacaram aEuropa como o berço da prática odontológica, iniciando assim a Odontologia Moderna, até o surgimento de escolas especializadas na prática Odontológica, iniciando assim, a Ciência Odontológica propriamente dita.




































1. Os Materiais Dentários na Antigüidade


A necessidade de tratamento de uma enfermidade dentáriasurgiu quando as primeiras civilizações humanas desenvolveram tentativas no sentido de recolocar os próprios dentes avulsos, quando ocorriam acidentes ou traumas. Mas logo em seguida, passou-se para a substituição do dente perdido por um elemento similar.


Os fenícios viveram em 4000 a.C. e foram os precursores da prótese dentária. Dois exemplares arqueológicos, conhecidos pelo nome de seusdescobridores, Gaillardot e Torrey, são elementos concretos da habilidade fenícia em relação às próteses dentárias. A peça Gaillardot (Fig. 2.1-1) contém seis dentes, dois caninos e quatro incisivos, ligados por um fio de ouro puro do comprimento aproximado de trinta centímetros e de diâmetro extremamente fino. O central e o lateral direito pertencem à outra pessoa e substituem os ausentes. A peçade Torrey (Fig. 2.1-2) era uma mandíbula com prótese em ouro, construída por um fio de ouro que encerrava seis dentes anteriores.







Fig. 2.1-1. A fotografia exibe uma prótese mandibular fixa - quatro incisivos humanos naturais e dois dentes talhados em marfim, atados com fio de ouro - encontrada em Sidon, principal cidade da antiga fenícia. Esta prótese foi construída entre osséculos IV e V a.C. Museu do Louvre, Paris.








Fig. 2.1-2. O possuidor desta mandíbula do antigo Sidon (Libano) sofreu, a cerca de 2500 anos, um problema dental muito comum atualmente, e o tratamento que recebeu não pareceria antiquado hoje em dia. A recessão das gengivas e do osso na base dos dentes foi subsanada mediante a fixação dos incisivos em seu lugar, com fio de...
tracking img