Henry fayol

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1095 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Henri Fayol – 1841-1925





Biografia



Engenheiro de Minas e administrador francês, considerado o primeiro a perguntar “o que é administração?”, a analisar a natureza da atividade administrativa e a formular uma teoria completa da administração, baseado em sua própria experiência administrando o cartel de mineração e metalurgia Commentry-Fourchamboult-Decazeville.
Fayoltinha setenta e poucos anos quando suas idéias se tornaram populares através de seus livros. Seu clássico, Administration Industrielle et Générale só foi publicado em inglês (General and Industrial Management) em 1949. Suas principais definições da atividade administrativa – planejar, organizar, comandar, coordenar e controlar – foram aceitas até Henry Mintzberg publicar os seus estudosesclarecedores, nos anos 60.


Sua Teoria




Henri Fayol esteve anos à frente do seu tempo ao ligar a estratégia à teoria organizacional e enfatizar a necessidade de desenvolvimento da administração e das qualidades de liderança. Igor Ansoff disse em Corporate Strategy (1965) que Fayol “antecipou imaginativa e acertadamente a maioria das análises mais recentes da prática de administraçãomoderna”, embora Peter Drucker em seu compêndio Management Tasks, Responsabilities and Practice (1973) tenha criticado a aplicação da abordagem funcional de Fayol a organizações maiores e mais complexas do que a que ele conhecia e administrava.
Fayol acreditava que os mesmos princípios da administração podiam ser aplicados a organizações de todos os tipos, industriais, comerciais,governamentais, políticas ou até mesmo religiosas, independentemente do seu tamanho. Seus cinco elementos-chave da administração industrial continuam a ser os fundamentos nos quais todos os gurus posteriores se basearam.
Esses cinco elementos são: prever e planejar; organizar; comandar; coordenar e controlar. Fayol definiu o primeiro como “examinar o futuro e traçar o plano de ação”; o segundo como“criar a estrutura, material e humana, do empreendimento”; o terceiro como “manter os funcionários ativos”; o quarto como “unificar e harmonizar todas as atividades e todos os esforços”; e o quinto como “fazer com que tudo ocorra de acordo com as regras estabelecidas e ordens expressas”.
Portanto, uma organização começa com um plano estratégico ou uma definição de objetivos, evolui para umaestrutura que visa colocar esse plano em prática, segue como uma atividade controlada entre administrador e subordinados, tem o trabalho de seus diversos departamentos harmonizado por uma administração coordenada e, finalmente, é sujeita a verificações da eficiência de seu sistema, preferivelmente por departamentos de “assistentes” separados dos departamentos funcionais.
Fayol achava que umadministrador obtinha o máximo de desempenho de seus subordinados através de suas qualidades de liderança, seu conhecimento da empresa e de seus empregados, e da capacidade de incutir um senso de dever. De sua longa experiência na indústria, ele tirou seus 14 Princípios Gerais da Administração:
1. Divisão do trabalho com especialização permitindo aos indivíduos desenvolver habilidades etornar-se mais produtivos. “O objetivo da divisão do trabalho é melhorar o trabalho e aumentar a produção despendendo o mesmo esforço”.
2. Autoridade, oficial e pessoal, com a correspondente responsabilidade. “Falando de um modo geral, a responsabilidade é tão temida quanto a autoridade é desejada, e o medo da responsabilidade paralisa grande parte da iniciativa e anula muitas ótimasqualidades. Um bom líder deveria possuir e infundir naqueles que o cercam a coragem de aceitar a responsabilidade”.
3. Disciplina, “basicamente obediência, aplicação, energia, comportamento e sinais de respeito às normas da empresa (...) Quando uma falha na disciplina é visível às relações entre superiores e subordinados deixam muito a desejar (...) o mal quase sempre resulta da...
tracking img