Habermans

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1150 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal da Bahia
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas
Disciplina: Epistemologia das Ciências Sociais

8 de outubro de 12.

Caracterização da ciência empírico-analítica e hermenêutica, a crítica do positivismo e relação entre conhecimento e interesse.
No desenvolvimento histórico da ciência empírico-analítica, no plano da teoria, apresenta uma compreensão própria próximaaos princípios da reflexão filosófica, uma espécie de abstração que era supostamente livre dos interesses que surgiam naturalmente do exercício da vida prática. Porém, existe uma concordância não explícita que revela uma intenção cosmológica que baseia-se na ideia de universo arrumado, sujeito a leis. Ao contrário da ciência hermenêutica, que se preocupava com âmbito do perecível e do opinativo,distante dos problemas cosmológicos.
Um conhecimento empírico-analítico implica um conhecimento capaz de previsão. Tendo o sentido destas previsões, seu valor técnico, só pode ser resultante da regra, elemento de mediação entre a teoria e a realidade.
Na ciência hermenêutica o sentido da validação das preposições não constitui o quadro de referência da atitude técnica. A regra da hermenêuticadetermina o possível sentido do enunciado das ciências do espírito.
O positivismo, por excluir a teoria do conhecimento, o papel da reflexão no processo de
construção do conhecimento, desenvolve uma espécie de dogmatismo em que a fé das ciências existe nelas mesmas. Baseado nas certezas sensíveis e metódicas, o positivismo articula princípios do empirismo e do racionalismo e, uma vez que não setrata de uma teoria do conhecimento, mas de procedimentos metodológicos apurados, o conhecimento é igual ao conhecimento científico objetivado e comprovado.

Habermas destrincha a ideia de conhecimento e interesse através de suas teses.
1º tese: O sujeito transcendental tem seu fundamento na história natural do gênero humano.
2º tese: O conhecimento como instrumento da auto conservação, porémtranscendendo a mera auto conservação.
3º tese: Os interesses orientadores do conhecimento forma-se por mediado do trabalho, da linguagem e do domínio.
4º tese: Conhecimento e interesse identificam-se na força reflexiva.
O processo reflexivo para Habermas se coloca como elemento fundamental para gerar o conhecimento e o interesse, vindo o interesse a prior do conhecimento.
5º tese: Aunidade do conhecimento com o interesse verifica-se numa dialética que reconstrua o elemento reprimido a partir dos traços históricos do diálogo proibido.

Crítica de Marcuse em relação a Weber
Marcuse analisa que o processo de racionalização (a ampliação das esferas sociais, sendo estas submetidas aos critérios de decisão racional), entendido por Weber como “um processo dependente das estratégiasde ação social e dos ajustes dos meios e fins da ação na consecução dos objetivos", “dissemina-se não a racionalidade como tal, mas, em seu nome, uma determinada forma inconfessada de dominação política”. Marcuse aponta para a ideia de que a espécie de racionalidade apontada por Weber “subtrai à reflexão a contextura de interesses globais da sociedade – ao serem escolhidas as estratégias,empregadas as tecnologias e organizados os sistemas -, furtando-a uma reconstrução racional”. É como se o processo de racionalização expressasse uma forma de dominação (explícita ou não), afim de exercitar um certo tipo de controle (Habermas “o agir racional-com-respeito-a-fins é, segundo sua estrutura, o exercício do controle”.) , seja a técnica como dominação (sobre a natureza e sobre o homem), mastambém como uma dominação metódica, científica e calculada e calculadora. Portanto Marcuse afirma que “o objetivo de tal dominação é ‘material’ e, nessa medida, pertence á própria forma de razão técnica”. Sendo assim o conceito de razão técnica é talvez também em si mesmo ideologia.

Crítica de Habermas a Weber e a Marcuse
Weber afirma que os problemas históricos, culturais e políticos são...
tracking img