Grupos e comunidades no judaismo palestino iv-os zelotes.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1572 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Quando o rei judeu Arquelau foi deposto no ano 6 d. C. os próprios romanos assumiram o governo da Judéia e ordenaram um censo de toda a população para poder elevar os impostos de acordo com o total de habitantes encontrado. Tal medida provocou indignação em alguns círculos judaicos, particularmente entre um certo grupo de fariseus que terminou se separando da comunidade farisaica, contrária àação política específica, e passaram a recusar obediência aos romanos, por causa do seu zelo pela Lei. Esses “zelosos” (em grego zelotas) continuaram concordando com todas as opiniões doutrinárias dos fariseus, mas entendiam que quem reconhecia e pagava impostos ao imperador, infringia o primeiro mandamento que manda honrar somente a Deus. E diziam ao povo que pagar impostos aos romanos era sacrilégioe repugnante à Lei de Moisés.
Os zelotes se recusavam a se submeter ao imperador e a pagar-lhe impostos. Não tinham paciência para esperar pela transformação messiânica, mas queriam mudar o curso da história pelo seu próprio agir. Seu fundador foi Judas, o galileu, que no início do primeiro século atraiu o povo atrás de si (Atos 5.37). Além dele apareceram outros que se diziam profetas e levaramseus seguidores para o deserto (Atos 5.36; 21.38). Como não podiam enfrentar o poder militar dos romanos em batalha aberta, se escondiam nas encostas das montanhas judaicas de onde saíam, freqüentemente, para atacar as forças de ocupação, em assaltos. Achavam que a Lei devia ser obedecida, mesmo à custa da espada. Depois ganharam o nome de sicários, em virtude do formato da arma que usavam em seusassaltos, a “sica”.
Aos olhos dos romanos eles eram ladrões e bandidos e contra eles agiam com rigor e dureza. No entanto, entre a população da Palestina, eles encontravam um número crescente de partidários, visto que eram zelosos para com a Lei. Atiçavam a inimizade contra os pagãos e constantemente incentivavam sublevações contra os romanos. Barrabás, cujo nome significa “filho de rabi” e queé mencionado na Bíblia como: “preso com amotinadores, os quais em um tumulto, haviam cometido homicídio” (Marcos 15.7); “no cárcere por causa de uma sedição na cidade, e também por homicídio” (Lucas 23.19); e “salteador” (João 18.40), teria sido um dos líderes dos zelotes.
Havia entre os discípulos de Jesus, um antigo partidário dos zelotes conhecido por Simão, o zelote (Lucas 6.15; Atos 1.3). Apregação de Jesus se distinguia claramente das pretensões dos zelotes. O reino de Deus vem, sem o concurso da atividade humana, apenas pela ação de Deus (Marcos 4.26-29). Quando perguntado se era correto pagar impostos a César, Jesus não respondeu como os zelotes, mas disse que se devia “dar a César o que é de César e a Deus o que é de Deus” (Lucas 20.25). Assim, Jesus não aprovou a pretensão doszelotes de mudar a situação pela violência, forçando a vinda do Reino de Deus.
Finalmente, os zelotes foram a força motriz da guerra judaica, quando os romanos reagiram violentamente, saqueando Jerusalém e destruindo o templo, no ano 70, conforme fora profetizado por Jesus (Lucas 21.20-24). Com a destruição de Jerusalém e a posterior extinção dos grupos de resistência, que fugiram para o deserto,os zelotes encontraram um fim funesto.
http://homota2.wordpress.com/2006/07/01/grupos-e-comunidades-no-judaismo-palestino-iv-os-zelotes/

Violência com raízes no passado
Na Judéia do primeiro século, havia um grupo violento conhecido como zelotes, que lutava para que a Judéia se tornasse independente de Roma. Alguns de seus membros mais extremistas ficaram conhecidos como sicários, oufaquistas, por causa dos punhais que escondiam por baixo de suas vestes. Nas festividades em Jerusalém, os sicários misturavam-se na multidão e cortavam a garganta de seus inimigos ou os apunhalavam pelas costas.*
Em 66 EC, um grupo de zelotes capturou a fortaleza de Massada, localizada no alto de uma montanha, perto do mar Morto. Chacinaram a guarnição romana e transformaram essa fortaleza em sua...
tracking img