Gerenciamento de projetos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 30 (7360 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A AUTOCONFRONTAÇÃO SIMPLES APLICADA À FORMAÇÃO DE
DOCENTES EM SITUAÇÃO DE TRABALHO
Ada Magaly Matias Brasileiro1

RESUMO
Este trabalho traz como tema a autoconfrontação, metodologia desenvolvida pela Clínica da
Atividade (FAÏTA, 2002; CLOT, 2000, 2010) e utilizada pelos adeptos do Interacionismo
Sociodiscursivo (AMIGUES, 2004; BRONCKART, 2003, 2006, 2008), cujo princípio é fazer
daatividade passada o objeto da atividade presente, por meio da linguagem. O objetivo desta
pesquisa é apresentar os fatores que devem ser levados em consideração para que uma
instituição escolar utilize esse instrumento na formação contínua de seus professores. Este
investimento se justifica pela necessidade institucional de ferramentas capazes de formar os
professores em ambiente de trabalho e pelacarência dos docentes de receberem retornos sobre
suas ações. Por meio de leituras e de 10 sessões de autoconfrontação, foi possível elaborar um
roteiro prático para a aplicação da metodologia.
Palavras-chave: Formação Docente; Procedimentos de Autoconfrontação; ISD; Clínica da
Atividade.

1 A CONTEXTUALIZAÇÃO DA PESQUISA
Há cerca de seis décadas, grupos vinculados à Psicologia do Trabalho,especialmente à
Clínica de Atividade, representada por Clot (2010), Faïta (2002) e Nouroudine (2002) têm se
dedicado à análise do trabalho, buscando intervir em situações de atividade e restabelecer o
poder de agir da coletividade. Em seus métodos de estudo, a linguagem, numa perspectiva
dialógica e interacionista, é o objeto fundamental de análise. Sendo a linguagem o mesmo
focoinvestigativo da Linguística, tais estudos provocaram uma aproximação entre as duas
áreas científicas, especialmente, entre os pesquisadores do Interacionismo Sociodiscursivo
(ISD), cujo interesse tem se acentuado nos estudos acerca do trabalho docente, impulsionados
por Amigues (2004) e Bronckart (2006).
Dentre as várias metodologias exploradas e aplicadas pela Clínica da Atividade, uma tem
merecidoatenção especial por parte dos adeptos ao ISD: a autoconfrontação. Tal proposta
metodológica associa concepções de linguagem a fatos ergonômicos e analisa a descrição que
o trabalhador faz de sua atividade (SOUZA-E-SILVA & FAÏTA, 2002; CLOT et al., 2001).
No Brasil, o grupo Análise da Linguagem e do Trabalho Educacional e suas Relações
(ALTER-LAEL2), composto por Machado (PUC-SP), Lousada (USP),Souza-e-Silva (PUCSP) e outros, tem estimulado pesquisas que apliquem tal metodologia ao trabalho do
professor, na tentativa de contribuir para a compreensão do fazer docente, bem como apontar
1
2

Faculdade Pitágoras; Bolsista CAPES tipo 2. Publicação da Revista Scripta, nº 27 (no prelo).
Grupo vinculado ao LAF (Langage-Action-Formation) coordenado por Bronckart, na Genebra.

2caminhos para a formação continuada dos professores. Tais pesquisas3 revelam o potencial da
autoconfrontação na tarefa a que se propõe, mostrando que, ao analisar o fato vivido, os
professores fazem alusão ao trabalho prescrito e ao real, para poderem interpretar suas ações.
E que, ao interpretá-las, eles realizam um movimento de busca de autoconsciência a partir da
alteridade, além de um interesseveemente de ressignificação do fazer. Tais fatos evidenciam
a oportunidade de abrangência de aplicação do método, o qual deveria ultrapassar as
fronteiras das pesquisas acadêmicas e chegar às instituições escolares, como prática na
formação contínua dos professores.
Ao suscitar essa possibilidade, coloco-me diante de um desafio que é o de contribuir para a
viabilização de tal proposta. Eis,portanto, o questionamento que proponho para o presente
estudo: Que fatores devem ser levados em consideração para que uma instituição escolar
utilize a metodologia da autoconfrontação como um instrumento de formação continuada de
seus professores? Confiando na condição de as escolas lançarem mão desse instrumento para
o desenvolvimento do coletivo docente, sem a interveniência de sujeitos...
tracking img