Genetica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4228 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1ª Regra da Genética (Regra do “e”)
De acordo com princípios probabilísticos, a ocorrência de dois eventos independentes não afeta a probabilidade de um sobre o outro. Isso significa que ao lançar, por exemplo, duas moedas, ou mesmo uma em dois momentos distintos, o resultado de um lançamento não influi no outro. 

Quando jogamos duas vezes a mesma moeda, qual a probabilidade deobtermos duas vezes a face cara? 

Como são duas possibilidades (cara ou coroa), a chance de sair “cara” no primeiro lançamento é a metade (1/2 ou 50%), assim como no segundo lançamento. 

Logo, a probabilidade (P) de acordo com a proposição, será o produto (multiplicação) das possibilidades que envolvem a ocorrência dos eventos separadamente. 

P (1° lançamento) = 1/2 
P (2°lançamento) = 1/2 

P (1° lançamento e 2° lançamento) = 1/2 x 1/2 = 1/4, percentualmente igual a 25%

Exemplo prático aplicado em Genética 

Qual a probabilidade de se obter em um cruzamento de ervilhas híbridas, uma planta homozigota dominante quanto à textura da semente, e homozigota dominante quanto à coloração da semente? 

Interpretação do problema: 

Genótipo e fenótipo das ervilhassegundo a textura da semente 
- Homozigotas dominantes → RR / lisas 
- Homozigotas recessivas → rr / rugosas 
- Heterozigotas (híbridas) → Rr / lisas 

Genótipo e fenótipo das ervilhas segundo a coloração da semente 
- Homozigotas dominantes → VV / amarela 
- Homozigotas recessivas → vv / verde 
- Heterozigotas (híbridas) → Vv / amarela 

Resolução do problema: 

Cruzamento da geraçãoparietal: Rr x Rr e Vv x Vv 
Descendentes dessa geração: RR / Rr / Rr / rr VV / Vv / Vv / vv 

- Probabilidade de surgir uma planta com homozigota dominante 
P(RR) = 1/4 

P(VV) = 1/4 
Portanto, a probabilidade solicitada envolve o produto de P(RR) x P(VV) 

P(RR e VV) = 1/4 x 1/4 = 1/16, percentualmente igual a 6,25% 

O resultado apresentou um valor baixo, por se tratar de umaprobabilidade envolvendo análise de duas características incomuns.

2ª Regra da Genética (Regra do “ou”)
Em genética, a “regra do ou” verifica a probabilidade (P) da ocorrência de um ou outro evento, significando acontecimentos que se excluem mutuamente, pois nesse caso ambos são exclusivos, isto é: ou acontece um, ou acontece o outro necessariamente.

Um bom exemplo onde é possívelevidenciar este acontecimento é quando analisamos o lançamento de apenas um dado, e desejamos verificar a probabilidade de mais de um episódio, enunciado da seguinte forma: Qual a probabilidade de sair um número par no lançamento de um dado? 

Pela interpretação da situação, temos: 

Números pares de um dado → 2, 4 e 6 

A probabilidade de sair um destes números é igual ao produto da divisãorepresentada pela provável possibilidade do evento (numerador / dividendo), pelo total de possibilidades possíveis (denominador / divisor). 

- Probabilidade de sair o número 2 P (2) = 1/6 

- Probabilidade de sair o número 4 P (4) = 1/6 

- Probabilidade de sair o número 6 P (6) = 1/6 

Porém, o questionamento envolve os três eventos, assim devemos somá-los. 

P (2 ou 4 ou 6) = 1/6 +1/6 +1/6 = 3/6 = 1/2, percentualmente igual a 50% 

Exemplo prático aplicado em Genética 

Qual a probabilidade de se obter em um cruzamento de ervilhas híbridas para textura da semente (lisa e rugosa), uma planta homozigota recessiva ou heterozigótica para esta característica? 

Interpretação do problema: 

Genótipo e fenótipo das ervilhas 
- Homozigota dominantes → RR / lisas 
-Homozigota recessivas → rr / rugosas 
- Heterozigota (hibridas) → Rr / lisas 

Resolução do problema: 

Cruzamento da geração parietal: Rr x Rr 
Descendentes dessa geração: RR / Rr / Rr / rr 

- Probabilidade de surgir uma planta com homozigota recessiva 
P(rr) = 1/4 

- Probabilidade de surgir uma planta com heterozigótica 
P(Rr) = 2/4 

Portanto, a probabilidade em questão,...
tracking img