Gastronomia no brasil e no mundo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2218 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]



Resumo de Texto do livro

GASTRONOMIA NO BRASIL
E NO MUNDO





ALUNO : Luiz Eduardo Costa do Nascimento

Disciplina : Cozinha Sergipana - Teoria

Professora : Janaína Couvo







Aracaju
Abril de 2013






SUMÁRIO:

1. Introdução

2. A Família Real no Brasil a partir de D. João VI

2.1. D. Pedro I
2.2. D. Pedro II

3. Fatores deInfluência na Culinária Brasileira

3.1. O primeiro livro sobre cozinha escrito e publicado no Brasil
3.2. O Café
3.3. Os escravos e os imigrantes
3.4. A Belle Époque brasileira
3.5. Os fast food
3.6. Os primeiros restaurantes
3.7. A popularização da gastronomia brasileira
3.8. A emancipação da mulher


4. A profissionalização dagastronomia brasileira

5. Conclusão

6. Bibliografia




1. Introdução. O texto relata que antes da chegada da Família Real Portuguesa no Brasil ao Brasil a gastronomia brasileira era baseada em produtos da terra que eram vendidos em feiras livres. Milho, mandioca, farofa, pirão, etc... eram os pratos que ilustravam a mesa.


A história ficou retratada porforça da Missão Cultural Francesa (1816) onde foi possível observar nas obras de Jean-Baptiste Depret (200 gravuras) a figura das ‘escravas de ganho’, as quais comercializavam, a mando dos senhores, produtos como leite, ovos, carnes, verduras e frutas. Sabe-se que essas escravas são precursoras das barracas que vendem churrasquinho, milho verde, cachorro-quente, água-de-coco e doces nos diasatuais.


Em 1808, com a chegada da Família Real Portuguesa no Brasil, a gastronomia brasileira passou a incorporar a gastronomia francesa devido à abertura dos portos e à elite que aqui chegou.


O arroz com feijão passou a ter a combinação de produtos importados como carnes de fumeiro, presuntos, salames, azeites, vinagres, nozes, avelãs, amêndoas, frutassecas, manteiga irlandesa, conservas e outros. Champanhe e vinhos franceses acompanhavam a refeição.


As pessoas ricas residentes no Rio de Janeiro mesclaram a gastronomia local com produtos importados. Serviam cozido, sopa e galinha com arroz, com acompanhamento de molhos de pimenta-malagueta curtida no vinagre e azeitonas. Para a sobremesa eram servidos arroz doce e váriosqueijos importados.


A farinha de trigo também foi inserida na gastronomia do Brasil.


Os portugueses que aqui chegaram passaram a se estabelecer no comércio e abriram padarias, armazéns de secos e molhados, botequins e casas de pasto.


2. A Família Real no Brasil a partir de D. João VI. Com a morte da Rainha D. Maria I (1816), D. JoãoVI foi coroado rei. O moncarca era um comensal de primeira linha que nutria gosto por frangos e galinhas das mais variadas formas, inclusive com o arroz que foi introduzido no Brasil pelos portugueses e foi cultivado a partir do Maranhão.


As refeições da Corte misturavam o feijão, a carne-seca, a farinha de mandioca e a banana com pratos portugueses como arroz com chouriço,galinha mourisca e bacalhau, com azeite, verduras, legumes e ainda o purê francês.


Em 1821, D. João VI regressou para Lisboa e deixou no Brasil seu filho D. Pedro. O Príncipe-Regente virou Imperador (1º/12/1822) após a proclamação da independência em 7 de setembro de 1822.


2.1. D. Pedro I nutria paixão por comidas e bebidas e tinha um apetite voraz comuma mesa sempre farta, composta de sopas de carne e de legumes, com alho e pimenta, carne de porco salgada, carne assada, galinhas com arroz, batatas, pepinos, miolos e fígados.


A cachaça consolidou-se como um símbolo brasileiro nessa época.


D. Pedro I abdicou do trono em 17 de abril de 1831 e retornou para Portugal, deixando como herdeiro seu filho...
tracking img