Foucalt e a analise do discurso em educação

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 45 (11092 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FOUCAULT E A ANÁLISE DO DISCURSO EM EDUCAÇÃO
Faculdade de Educação e Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul rosamar@plug-in.com.br

ROSA MARIA BUENO FISCHER

RESUMO
Neste artigo são apresentados e discutidos alguns importantes conceitos da teoria do discurso de Michel Foucault, especialmente os conceitos de enunciado, prática discursiva, sujeito eheterogeneidade do discurso. A partir do referencial foucaultiano, explicita-se a íntima relação entre discurso e poder, bem como as várias e complexas formas de investigar as “coisas ditas”. O objetivo é mostrar a produtiva contribuição desse referencial teórico e metodológico para as pesquisas em educação, nas quais que se pretende “analisar discursos”. FOUCAULT M. – PESQUISA EDUCACIONAL – DISCURSO,

ABSTRACT
FOUCAULT AND ANALYSIS OF DISCOURSE ON EDUCATIONAL RESEARCHES. In this paper, I present and discuss some important concepts from Michel Foucault’s theory of discourse, specially the concepts of statement, discoursive practice, subject and discoursive heterogeneity. From this theoretical reference, I explain the intimate relation between discourse and power, as well as several and complexforms to investigate “expressed things”. The aim is to indicate productive contribution of this theoretical and methodological reference to educacional researches which intend to “analyze discourses”.
Este texto, com as devidas adaptações, contém parte da discussão teórica elaborada para tese de doutorado (Fischer, 1996).

Cadernos de Pesquisa, n. 114, novembro/ 2001 p. 197-223, novembro/ 2001197

O objetivo deste artigo é oferecer elementos para uma discussão teórica e metodológica sobre o conceito de discurso em Michel Foucault e a respectiva contribuição para as investigações no campo educacional. Tal empreitada se justifica, à medida que proliferam nesta área pesquisas que se propõem a “analisar discursos” – de professores e professoras, de alunos de diferentes níveis, deinstituições ligadas à educação, de textos oficiais sobre políticas educacionais, entre outros. Apresento aqui os principais conceitos relacionados à teoria foucaultiana do discurso – enunciado, prática discursiva, sujeito do discurso, heterogeneidade discursiva –, tecendo comentários sobre as ricas possibilidades que essa proposta oferece em termos teóricos e metodológicos. Para melhor entendimento dateoria, utilizo ora exemplos genéricos do campo da educação, ora exemplos específicos de uma pesquisa1 sobre as relações entre mídia e adolescência. A CONSTRUÇÃO DISCURSIVA DO SOCIAL Para analisar os discursos, segundo a perspectiva de Foucault, precisamos antes de tudo recusar as explicações unívocas, as fáceis interpretações e igualmente a busca insistente do sentido último ou do sentido oculto dascoisas – práticas bastante comuns quando se fala em fazer o estudo de um “discurso”. Para Michel Foucault, é preciso ficar (ou tentar ficar) simplesmente no nível de existência das palavras, das coisas ditas. Isso significa que é preciso trabalhar arduamente com o próprio discurso, deixando-o aparecer na complexidade que lhe é peculiar. E a primeira tarefa para chegar a isso é tentar desprender-sede um longo e eficaz aprendizado que ainda nos faz olhar os discursos apenas como um conjunto de signos, como significantes que se referem a determinados conteúdos, carregando tal ou qual significado, quase sempre oculto, dissimulado, distorcido, intencionalmente deturpado, cheio de “reais” intenções, conteúdos e representações, escondidos nos e pelos textos, não imediatamente visíveis. É como seno interior de cada discurso, ou num tempo anterior a ele, se pudesse encontrar, intocada, a verdade, desperta então pelo estudioso. Para Foucault, nada há por trás das cortinas, nem sob o chão que pisamos. Há enunciados e relações, que o próprio discurso põe em funcionamento. Analisar o discurso seria dar conta exatamente disso: de relações históricas, de práticas

1. Refiro-me à tese de...
tracking img