Fobia social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1009 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Fobia Social

De acordo com os estudos, a fobia social é a intensa ansiedade gerada quando o paciente é submetido à avaliação de outras pessoas. A ansiedade ainda que generalizada não se estende a todas as funções que uma pessoa possa desempenhar. As pesquisas apontam que esse desconforto até certo ponto é normal e aceitável, muitas vezes vantajoso, que a vergonha ou timidez passam a serconsideradas como patológicas a partir do momento em que a pessoa sofre algum prejuízo pessoal por causa dela, como deixar de concluir um curso ou uma faculdade por causa de um exame final que exige uma apresentação pública ou diante de avaliações.
Para fazer o diagnostico é necessário que a pessoa com fobia social apresente forte sensação de ansiedade ou desconforto sempre que exposta a determinadascircunstâncias.
Segundo Marot, a fobia social é o excesso de ansiedade ou medo sofrido por certas pessoas quando observadas por terceiros durante o desempenho de alguma tarefa comum, como falar, comer, dirigir, escrever, por exemplo; a ponto de impedir ou prejudicar significativamente a realização de certas tarefas.
No momento em que a pessoa é exposta a situação fóbica, a crise de ansiedade éde tal forma intensa que parece uma crise de pânico. Por causa de todo desconforto envolvido na situação a pessoa passa a apresentar um comportamento de evitação, ou seja, fuga ou esquiva.
Os indivíduos com esse tipo de defesa, ao se afastarem de ambientes ou situações onde estão projetados os sentimentos e desejos excluídos do seu conceito de identidade, impedem que entre em contato com essessentimentos e desejos (percepção), fugindo assim, dos próprios desejos projetados.
O tratamento da fobia social é simples e costuma ser eficaz. Apesar de ser um transtorno comum, os pacientes são muito relutantes em buscar tratamento especializado, o que acaba acontecendo muito tardiamente porque a maioria não acredita que possa haver cura. Os pacientes podem não ficar completamente recuperados,mas melhoram o suficiente para exercer suas atividades sociais e profissionais.

Caso 1
Paciente D., 38 anos, solteira, professora, queixava-se de pavor de preencher e assinar cheques ou tomar uma bebida na frente de outras pessoas. Passou a evitar sair com os amigos por não se sentir bem ao recusar bebidas, o que, segundo ela, poderia parecer estranho. Evitava usar cheques e também dirigir porachar que iria tremer. O quadro iniciou-se aos 18 anos de idade e a cognição mais freqüente, apresentada pela paciente, era "eu vou tremer".
A paciente foi medicada com propranolol 20 mg ao dia e foi construída uma hierarquia para exposição, na qual ela foi encorajada a enfrentar seus medos fóbicos em um grau crescente de dificuldade. Assim, segundo a paciente, era mais fácil tomar uma bebida nafrente das pessoas que preencher um cheque diante delas e que, por sua vez, era mais fácil do que assiná-lo. A evolução foi favorável, tendo havido redução do tremor com o uso do propranolol, o que facilitou a exposição, levando à habituação. Permaneceu a esquiva para dirigir, que a paciente preferiu não tratar.
Através dos estudos pode-se observar que a paciente apresenta um comportamento deesquiva, pois reage antecipadamente para evitar uma situação de confronto e ansiedade, como evitar sair com os amigos por não se sentir bem, em assinar cheques e não dirigir por medo de tremer.
Caso 2
Paciente S., 26 anos, solteiro, comerciante, apresentava queixa de muita dificuldade no relacionamento com as pessoas desde que era menino. Sua maior dificuldade era conseguir conversar com elas, oque passou a evitar, pois sentia-se muito mal, com tontura, sudorese, taquicardia, tremor, ondas de calor que subiam para a sua face, tensão muscular e dor de cabeça. Nessas ocasiões, não sabia o que dizer se podia ou não fazer perguntas, se a pessoa estava ou não gostando da sua companhia e sentia-se extremamente constrangido. Pessoas que julgava serem mais inteligentes ou mais bem sucedidas que...
tracking img