Fisioterapia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4072 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Análise Psicológica (2003), 1 (XXI): 77-83

«Não quero brincar» – A avaliação psicológica e diagnóstica em saúde mental infantil
SARA ALMEIDA (*) LEONOR CORRÊA DA SILVA (*) MARGARIDA FORNELOS (*)

Em 1984, o Dr. João dos Santos dizia numa entrevista ao Diário de Notícias (citado por M. E. C. Branco, 2000): «Sempre me interessou mais a ideia do normal do que a do patológico. (...) procureisempre a compreensão dos mecanismos antes de me interessar pelos sintomas.» Com este trabalho, pretendemos mostrar através da apresentação de um caso clínico, o papel que a Avaliação Psicológica pode desempenhar na compreensão do funcionamento mental infantil.

CASO CLÍNICO

História clínica e familiar Vimos o Manuel a primeira vez na UPI com 4 anos. Era uma criança bonita, com um aspectocuidado. Tinha um desenvolvimento estato-ponderal adequado à idade, apesar de manter uma postura séria, pouco espontânea. Manifestava

(*) Psicóloga.

uma grande dificuldade no contacto, evitando o olhar e mantendo-se muito próximo dos pais. Reagiu fortemente à presença do estranho e não aceitou separar-se. O Manuel fora enviado à Unidade da Primeira Infância pela sua educadora, para realizar umaavaliação de desenvolvimento já que esta considerava que ele apresentava um «desenvolvimento cognitivo acima da idade, mas manifestava isolamento social e dificuldade de integração no grupo». O Manuel é o primeiro e único filho de um casal jovem, fruto de uma gravidez não planeada, já que os pais se encontravam ainda a viver em casa dos respectivos pais, sem um projecto de vida comum. A gravidez foidescrita pela mãe como tendo corrido bem, sem grandes preocupações porque «estava habituada a bebés, o pai estava mais assustado» (sic). O parto foi de termo sem complicações e os primeiros tempos de vida do bebé são descritos como de grande emoção, apesar do pai se manter preocupado com possíveis doenças e de não lhe pegar durante a primeira semana com receio de o deixar cair. O Manuel foiamamentado ao peito até aos 4 77

meses e adaptou-se sem dificuldades ao aleitamento artificial e posteriormente à alimentação à colher. Relativamente ao sono, é referido pela mãe que ele dormiu sempre muito pouco, tentando prolongar o tempo para adormecer, e que actualmente fala durante a noite. Adormece na sua cama, no quarto dos pais, e a meio da noite passa para a cama destes. Os marcos dodesenvolvimento psicomotor foram atingidos dentro dos parâmetros esperados para a idade, tendo uma boa tonicidade global. Tem apetência para a comunicação verbal e não são descritas quaisquer dificuldades ao nível da linguagem. No entanto, os pais na primeira entrevista têm necessidade de referir que: «o Manuel nunca foi muito precoce em nada.» (sic) Após uma fase inicial (até aos 4 meses) em que ficouentregue aos cuidados da mãe, foi depois entregue durante o dia à avó materna e posteriormente a uma ama. A mãe refere, contudo, a tentativa de colocação no infantário por volta dos 7 meses, a qual falha devido a frequentes problemas de saúde. Da sua história médica, destacam-se várias amigdalites e uma pneumonia aos 2,5 anos da qual resulta um internamento de 5 dias na sequência de uma convulsãofebril. Ingressou no jardim de infância com 2 anos e 10 meses, onde a sua adaptação se fez com dificuldades, já que o Manuel tinha pouca assiduidade devido a amigdalites recorrentes. Desde Setembro de 1999, que vai com assiduidade ao infantário, tendo a sua situação médica melhorado. Na escola, são referidas dificuldades de relacionamento com as outras crianças, que se manifestam porcomportamentos agressivos, forte isolamento e grande ansiedade de separação, assim como um desenvolvimento precoce das capacidades linguísticas (exprime-se verbalmente de forma correcta), mostrando particular interesse por letras e números. Há ainda referência a medo ao barulho de máquinas e pessoas estranhas. No entanto, os pais referem que no meio familiar não apresenta qualquer dificuldade, sendo...
tracking img