Filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1915 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Pergunta 1

Segundo São Tomás de Aquino, Deus deu ao homem o livre-arbítrio (que é capacidade de escolha) e não interfere continuamente para não tirar do homem o dom da liberdade (que é a capacidade de colocar em prática sua escolha.

Identifique a utilização correta desses conceitos no exemplo: “Nos últimos quatro anos, Chen Si, de 39 anos, passou praticamente todos os fins de semanapatrulhando a ponte sobre o Rio Yang-tsé, em Nanquim, e salvou da morte 144 vidas. Pelas estimativas oficiais, 280 mil chineses se suicidam todos os anos”. (O Estado de S.Paulo, 29/04/2008).

De acordo com a unidade 2, assinale a alternativa ERRADA:
Resposta
a.
A atitude de Chen Si demonstra liberdade.
b.
A atitude de Chen Si demonstra livre-arbítrio.
c.
A atitude dos suicidasdemonstra liberdade.
d.
A atitude dos suicidas demonstra livre-arbítrio.
e.
Não há exercício nem de liberdade nem de livre-arbítrio nas atitudes de Chen Si e dos suicidas.
0,2 pontos
Pergunta 2

Leia este fragmento do livro Críton, de Platão, mencionado na aula 1:

(SÓCRATES) — Se chegado o momento de nossa fuga, ou como o queres chamar, nossa saída, as leis da República,apresentando-se a nós nos dissessem: “— Sócrates, o que vais fazer? Levar teu projeto adiante não implica em destruir-nos completamente, uma vez que de ti dependem as leis da República e as de todo o Estado? Acreditas que um Estado pode subsistir quando as sentenças legais nele não tem força e, o que é mais grave, quando os indivíduos as desprezam e destroem?” Diremos por acaso que a República foi injusta enos julgou mal? É isso que responderemos?
(CRÍTON) — Sim, Sócrates, é o que lhes diremos.
(SÓCRATES) — E a isso responderão as leis: “Não convencionamos, ó Sócrates, que te submeterias ao juízo da República? Responda-nos, uma vez que estás habituado a discutir por perguntas e respostas. Diga-nos as queixas que tens contra a República e contra nós, para que ajas de modo a tudo fazer para nosdestruir. Em primeiro lugar, deve-nos a vida, uma vez que as leis casaram teu pai com aquela que te deu à luz. Que reparos tens a fazer nas leis que estabelecemos acerca do matrimônio?
— Nenhum, lhes responderei.
— E quanto às que se referem à alimentação e educação dos filhos às quais deves tua educação? Não te parece justo que tenham ordenado a teu pai que te educasse em todos os exercícios dainteligência e do corpo?
— Com muita justiça, responderei.
— E então, depois de dever-nos o nascimento, o sustento e a educação terás o atrevimento de sustentar que não és nosso filho e servidor, da mesma forma que teus pais? (...) Que responderemos a isto, Críton? Reconheceremos por acaso há verdade no que dizem as leis?

(CRÍTON) — Acredito que tenhas razão.
(SÓCRATES) — Vês então, ó Sócrates,continuariam as leis a dizer, que, se temos razão, o que intentas contra nós, é injusto. Contra nós que te permitimos nascer, te sustentamos, educamos e, finalmente, como a todos os outros cidadãos, te demos parte em todos os bens de que dispomos. Não deixamos de publicar que todos os atenienses que o desejem, depois de ter entrado em posse de seus direitos cívicos, depois de examinar a lei e oscostumes da República, se não lhes agradarem podem se retirar para onde quer que queiram levando todos seus bens. (...) Nenhum de nós proíbe que se retire algum cidadão com toda sua fortuna e vá se estabelecer onde for de seu agrado. Entretanto, aquele que permanece aqui depois de considerar esse nosso modo de administrar justiça e a política observada na República, é obrigado a nos obedecer em tudoque lhe ordenarmos e se desobedece, sustentamos que é culpado de três modos: porque desobedece àqueles que lhe amamentaram e alimentaram e, porque depois de obrigar-se a obedecer-nos, viola a fé jurada e não cuida de convencer-nos se lhe parece que há em nós algo de injusto. E ainda que nós não façamos mais que propor coisas, sem usar de violência para nos fazer obedecer e que deixemos que...
tracking img