Filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5514 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A EXISTÊNCIA ÉTICA1 1. Que é o senso moral? Dê alguns exemplos. Senso moral é a maneira como avaliamos nossa situação e a de nossos semelhantes, nosso comportamento, a conduta e a ação de outras pessoas segundo idéias como as de justiça e injustiça, certo e errado, de mérito e grandeza de alma. São exemplos de senso moral a indignação que sentimos diante de pessoas que passa fome, o nossosentimento de vergonha, remorso, culpa diante das coisas que julgamos ter feito errado, quando ficamos contentes e emocionados diante de uma pessoa cujas palavras e ações manifestam honestidade, honradez, espírito de justiça e altruísmo. 2. Que é a consciência moral? Dê alguns exemplos. A consciência moral não se limita aos nossos sentimentos morais, mas se refere também a avaliações de conduta que noslevam a tomar decisões por nós mesmos, a agir em conformidade com elas e a responder por elas perante os outros. È o que ocorre quando enfrentamos situações angustiantes que nos deixam em dúvida quanto à decisão a tomar, como em certos casos de eutanásia, de aborto, de delação. 3. A que se referem o senso moral e a consciência moral? O senso moral e a consciência moral referem-se a valores(justiça, honradez, espírito de sacrifício, integridade, generosidade), a sentimentos provocados pelos valores (admiração, vergonha, culpa, remorso, contentamento, cólera, amor, dúvida medo) e a decisões que conduzem a ações com conseqüências para nós e para os outros. 4. Qual o principal pressuposto do senso moral e da consciência moral? Por quê? O senso e a consciência moral têm como pressupostofundamental a idéia de liberdade, porque dependem exclusivamente de nós mesmos, nascem de nossa capacidade de avaliar e decidir por nós mesmos e não levados por outros ou abrigados por eles. 5. Que é juízo de fato? Dê exemplos. Juízos de fatos são aqueles que dizem que algo é ou existe, e que dizem o que as coisas são, como são e por que são. Por exemplo, ‘está chovendo”, “estou com fome”, “crianças estãobrincando”. 6. Que é um juízo de valor? Dê exemplos. Juízos de valor avaliam coisas, pessoas, ações, experiências, acontecimentos, sentimentos, estados de espírito, intenções e decisões como bons e maus, desejáveis ou indesejáveis. Não se limitam a dizer que algo é ou como algo é mas se referem ao que algo deve ser. Por exemplo, “a chuva é boa para as plantes”, “comer demais faz mal”, “criançasestão brincando com coisa séria”. 7. Por que os juízos de valor são normativos? Os juízos de valor são normativos porque enunciam normas que dizem como devem ser os bons sentimentos, as boas intenções e as boas ações, e como devem ser as decisões e ações livres. Em outras palavras, são normas que determinam o dever ser de nossos sentimentos, nossos atos, nossos comportamentos. São por isso juízosque enunciam obrigações e avaliam intenções e ações segundo o critério do correto e do incorreto. 8. Qual a origem da diferença entre juízo de fato e juízo de valor? Explique. A origem da diferença entre juízos de fato e juízos de valor é a diferença entre natureza e cultura. A natureza é constituída por estruturas e processos necessários, que existem em si e por si mesmos, independentemente denós: a chuva, por exemplo. Já a cultura nasce da maneira como os seres humanos interpretam a si mesmos e as suas relações com a natureza, acrescentando-lhe sentidos novos, intervindo nela, alterando-a por meio do trabalho e da técnica, dando-lhe significados simbólicos e valores. Por exemplo, dizer que a chuva é bela

Questões sugeridas em sala de aula com respostas realizadas por acadêmicos (as) edevidamente corrigidas pelo professor Rosimar Baú, disciplina de Ética. Referencia Bibliográfica: CHAUI, Marilena. Convite a Filosofia. 13ª edição, 1ª impressão, São Paulo: Editora Ática, 2003, páginas 305 a 310.

1

pressupõe uma relação valorativa dos humanos com a natureza. A chuva é natural; que seja boa ou bela é uma avaliação ou interpretação cultural. 9. O que é naturalização da...
tracking img