Filosofia iluminista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4184 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A filosofia iluminista está voltada para o estudo da Natureza e da sociedade. O uso da razão é considerado indispensável. Como o homem faz parte da Natureza, conclui-se que o próprio Deus acaba por estar presente no coração do próprio homem. A Igreja torna-se, assim, uma instituição indispensável. Para que o homem encontre Deus é suficiente uma vida piedosa e cheia de virtudes.
Os homens são,portanto, iguais perante a Natureza. A desigualdade que existe entre os homens é provocada pelos próprios homens, pela sociedade.
Como existem leis para regular os fenômenos da Natureza, assim também as relações entre os homens são reguladas por leis naturais. O meio no qual o homem vive é responsável pelo fato de haver diferenças entre os homens.
Por natureza eles são iguais, todos são bons. Amodificação da sociedade se impunha. O meio para atingi-la era promover a igualdade entre os homens, a liberdade de expressão, a tolerância religiosa, a ser contra a brutalidade e escravidão; enfim, contra a injustiça.

O termo Iluminismo indica um movimento intelectual que se desenvolveu no século XVIII, cujo objetivo era a difusão da razão, a "luz", para dirigir o progresso da vida em todos osaspectos. Mais do que um conjunto de idéias foi uma nova mentalidade que influenciou grande parte da sociedade da época, de modo particular os intelectuais, a burguesia e mesmo alguns nobres e reis.

Os iluministas eram aqueles que em tudo se deixavam guiar pelas luzes da razão e que escreviam e agiam para dar sua contribuição ao progresso intelectual, social e moral e para criticar toda formade autoritarismo, fosse ela de ordem política, religiosa ou moral.

Esse modo de pensar e de agir difundiu-se em muitos países da Europa, no século XVIII. Suas primeiras manifestações ocorreram, na Inglaterra e na Holanda, com a contribuição do pensamento de Descartes, Newton, Spinoza e Locke. Mas foi na França que o Iluminismo tornou-se um movimento especialmente forte, onde a crise do governoabsolutista levou os filósofos a um debate profundo sobre a política e a sociedade de um modo geral.

Os iluministas franceses questionavam a divisão da sociedade em "estados" ou "ordens", que privilegiava a aristocracia, em detrimento da burguesia e do povo em geral. No campo da política, criticavam a teoria do "direito divino" e da "soberania absoluta" dos governantes, defendendo a idéia deque o Estado e o poder monárquico eram resultado, não da vontade pessoal, mas de um contrato entre governantes e governados.

A crítica ao absolutismo, formulada em fins do século XVII pelo inglês Locke, foi aprofundada, no decorrer desse século, pelos franceses Montesquieu, Voltaire, Rousseau e pelos enciclopedistas. Das idéias de Locke e dos iluministas franceses surgiu a doutrina doLiberalismo.
FRANÇA - SÉCULO DAS LUZES: ROSSEAU, VOLTAIER, MONTESQUIEU
Século XVIII, século das luzes. Erupção de idéias, que engloba a filosofia inglesa e a agonia do regime político absolutista na França.
ROUSSEAU


Jean Jacques Rousseau (1712-1778) era natural de Genebra, na Suíça, filho de artesãos, lutou muito contra a miséria. Um dos mais importantes escritores do Iluminismo francês, suasteorias provocaram grande impacto na educação, na literatura e na política.
Suas principais obras foram:
- "Discurso sobre as Ciências e as Artes" e Discurso sobre a "Origem da desigualdade entre os homens" 1755, nos quais afirmava que o homem nasce naturalmente bom, a sociedade é que o corrompe e defende a tese de que os homens, quando viviam no Estado de natureza, eram felizes, livres eiguais em direitos porque a propriedade não existia. A desigualdade surgiu quando o primeiro homem cercou um terreno e disse 'isto é meu' e os outros aceitaram; a partir desse momento, 'surgiram os crimes, as guerras e as injustiças.

- 'A Nova Heloísa' (1761), romance onde exalta a vida familiar a moralidade e critica a sociedade francesa cortesã, de sua época.

-' Emílio' 1761, obra de...
tracking img