Filosofia da ciencia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2258 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIP – UNIVERSIDADE PAULISTA



FILOSOFIA DA CIÊNCIA



A TÉCNICA



RESENHA E APRECIAÇÃO CRÍTICA






PROFESSOR: JUAREZ

ALUNOS:
ARNALDO JOSÉ DE SOUZA
WALTEANE RIBEIRO DE SOUSA
GLAUCIANE SOUSA P. BASTOS
DENISE GALDINO DOS S. PRIETO
RAQUEL









GOIÂNIA – GO, AGOSTO DE 2005.

UNIP – UNIVERSIDADE PAULISTA



FILOSOFIA DA CIÊNCIA



A TÉCNICARESENHA E APRECIAÇÃO CRÍTICA






“Os homens, em geral, julgam mais com a
vista do que como tato. Eis que ver é dado
a todos, sentir a poucos.”

- Nicolau dei Machiavel -




















O HOMEM: AS VIAGENS

O homem, bicho da terra tão pequeno chateia-se na Terra
Lugar de muita miséria e pouca diversão,
Faz um foguete, uma cápsula, um módulo tocapara a Lua
Desce cauteloso na Lua, pisa na Lua, planta bandeirola na Lua
Experimenta a Lua, coloniza a Lua, civiliza a Lua, humaniza a Lua.

Lua humanizada: tão igual à Terra. O homem chateia-se na Lua.
Vamos para Marte – ordena às suas máquinas.
Elas obedecem, o homem desce em Marte,
Pisa em Marte, experimenta, coloniza, civiliza
Humaniza Marte com engenho e arte.

Marte humanizado, quelugar quadrado.
Vamos a outra parte?
Claro – diz o engenheiro sofisticado e dócil.
Vamos a Vênus. O homem põe o pé em Vênus, vê o visto – é isto?
Idem, idem, idem.
O homem funde a cuca se não for a Júpiter
Proclamar justiça junto com injustiça
Repetir a fossa
Repetir o inquieto
Repetitório.

Outros planetas restam para outras colônias.
O espaço todo vira Terra-a-vista.
O homem chegaao Sol ou dá uma volta só para te ver?
Não – vê que ele inventa
Roupa insiderável de viver no Sol.
Põe o pé e: mas que chato é o Sol, falso touro espanhol domado.

Restam outros sistemas fora do solar a colonizar.
Ao acabarem todos só resta ao homem (estará equipado)
A dificílima dangerosíssima viagem de si a si mesmo:
Pôr o pé no chão do seu coração, experimentar, colonizar,
Civilizar,humanizar o homem
Descobrindo em suas próprias inexploradas entranhas
A perene, insuspeitada alegria
De conviver.

(Carlos Drummond de Andrade)



“Contudo, somos do mundo, e não apenas estamos nele, também somos aparências pela circunstância que chegamos e partimos, aparecemos e desaparecemos; e embora vindos de lugar nenhum, chegamos bem equipados para lidar como que apareça e para tomarparte no jogo do mundo...”
(Hannah Arendt)


A TÉCNICA

O homem sempre buscou o conhecimento. Almejou sempre alcançar o saber, sendo que em determinado espaço e momento da existência humana, como ser pensante e racional, conforme os posicionamentos de muitos pensadores e observadores do homem e da Natureza, a raça humana se vê como a separação entre as ciências da natureza e as ciências dohomem, como também a idéia de que a natureza humana é de uma natureza diferente da Natureza, sendo que isso não é uma verdade absoluta.

As realidades sociais que o homem produziu (em que o mesmo se encontra mergulhado nas mesmas), mostram que ele foi sendo construído nessa progressão social de acordo com as lentas transformações que se dão dentro das organizações sociais. A divisão socialresultou em diversas formas de se ver a trajetória humana, passando por momentos diversos como a escravização e exploração do homem pelo próprio homem e sempre se “atualizando” conforme cada época.

Além da criação de diversos sistemas como o econômico, político, religioso entre outros, que manifestaram certa propensão sobre a capacidade argumentativa e de crítica na pessoa do homem, mostrando eincutindo determinações em que tudo é padronizado. Exemplo de uma padronização é a moeda que em torno de si cria um sistema de uniformidade e de conformismo. O que no descobrimento e aperfeiçoamento do conhecimento e da técnica, o homem conseguiu produzir ciência e com ela ir além dos seus limites, deixando para trás o seu estado de apenas Homo Erectos para o estágio de Homo Sapiens somado à...
tracking img