Fichamento sobre o positivismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4476 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FICHAMENTO

REALE, Geovane. História da Filosofia, V. III – São Paulo, Paulus, 1991.

Capítulo VIII: O Positivismo (p. 295 – 359)

Para Reale, o Positivismo – de 1840 até próximo a Primeira Guerra Mundial – além de representar amplo movimento de pensamento que influenciou substancialmente a cultura européia, principalmente em manifestações ligadas área da filosofia, políticas, pedagogia,história e literatura contribuiu, entres outros aspectos, para expansão colonial do continente.

O avanço da ciência e o emprego de suas descobertas aos meios de produção transformaram significativamente a vida social no continente europeu. Neste contexto, os efeitos do pensamento positivista, ocasionados pelas transformações sócio-econômicas da revolução industrial, fizeram da ciência a “molamestre” do progresso em diversos campos do conhecimento.

Para o positivismo, o avanço no campo da ciência e da tecnologia, o processo de industrialização, aliados a estabilidade política, constituem as bases para o desenvolvimento sociocultural de uma sociedade. Para os defensores desta corrente de pensamento, os males do processo de industrialização diagnosticados pelo marxismo eram transitóriose seriam superados com o crescimento do nível educacional e o conseqüente aumento na riqueza da população.

O positivismo se desenvolveu em diversas regiões da Europa, principalmente na França, com Augusto Comte e na Inglaterra com Stuart Mill, em diferentes áreas do conhecimento e diversas tradições culturais. Mesmo com tanta diversidade cultural e de pensamento, esta corrente de pensamentoapresenta traços comuns. A saber: 1) a ciência e o método científico como únicos meios para o conhecimento; 2) este método (conhecimento das leis causais e o domínio sobre os fatos) serviria tanto para o estudo da natureza como da sociedade; 3) a sociologia, como ciência que tem por objeto as relações humanas e sociais (fatos naturais), é produto da filosofia positivista; 4) os problemas humanos esociais só seriam resolvidos a longo prazo e com a utilização do método científico para o aumento do conhecimento humano; 5) como conseqüência, a época do positivismo era vista como de muita prosperidade

e otimismo geral ocasionando melhores condições de bem-estar e fecunda solidariedade humana; 6) para os positivistas a ciência deveria ser infinitizada por ser o norte para o progresso da vidados indivíduos e da sociedade; 7) Outros intérpretes viram no positivismo traços do iluminismo, entre outros, no tocante a consideração dos fatos empíricos como única base para autenticidade do conhecimento; 8) A maioria dos pensadores positivistas (excetuando-se Stuart Mill) depositavam inconteste confiança na estabilidade e crescimento da ciência; 9) o combate as concepções idealistas eespirituais da realidade pela afirmação da ciência; e 10) a confiança no conhecimento humano baseado na razão e alguns traços do iluminismo levaram alguns marxistas a reconhecerem o equívoco em considerar o positivismo como instrumento para implantação da ideologia da burguesia.

Augusto Comte e o positivismo na França

A lei dos três estágios

Augusto Comte (1798 – 1857) nasceu na cidade deMontpellier, na França. Mesmo sendo de família humilde (católica e monárquica), estudou na renomada École Polytechnique, (instituição que muito contribuiu para qualificação de mão de obra especializada utilizada na revolução industrial francesa) com formação em Matemática. Foi secretário e discípulo de Saint-Simon, e posteriormente tornou-se ferrenho opositor. Durante sua formação teve influência dosempiristas ingleses Diderot, d’Alembert, Turgot e Condorcet. Por higiene mental, Comte ficou praticamente sem ler qualquer obra.

Comte despertou muito cedo o senso crítico sobre as questões ligadas a política, a filosofia e a necessidade de uma regeneração universal. Por isto, ele é considerado o pai oficial da Sociologia, iniciador do positivismo francês e, em certos aspectos, o maior expoente...
tracking img