Fichamento maquiavel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5945 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Fichamento do livro de Nicolau Maquiavel, O Príncipe

Os vários tipos de Estado, e como são instituídos

Maquiavel inicia O Príncipe apresentando dois tipos de principados, o hereditário e o adquirido, e aponta as duas formas de como um governante pode chegar ao poder.

“Todos os Estados, todos os governos que tiveram e têm autoridade sobre os
homens , foram e são ou repúblicas ouprincipados. Os principados são: ou
Hereditários , quando seu sangue senhorial é nobre há já longo tempo ,ou novos.”

 Capítulo 2: As monarquias hereditárias

Nesse capitulo Maquiavel fala sobre a dificuldade de manter um estado novo em relação a um estado hereditário. Nos estados hereditários, o povo já esta acostumado a um certo padrão de ordem e obediência, facilitando a tarefa do príncipe emestabelecer sua conquista.

“Digo, pois, que para a preservação dos Estados hereditários e
afeiçoados à linhagem de seu príncipe, as dificuldades são assaz menores que
nos novos, pois é bastante não preterir os costumes dos antepassados e, depois,
contemporizar com os acontecimentos fortuitos, de forma que, se tal príncipe for
dotado de ordinária capacidade sempre se manterá no poder, a menosque uma
extraordinária e excessiva força dele venha a privá-lo; e, uma vez dele destituído,
ainda que temível seja o usurpador, volta a conquistá-lo.”

Maquiavel também alerta sobre a mudança de costumes do Príncipe em relação ao povo conquistado, argumentando que tais ações podem trazer o risco de revoltas e conspirações por parte do povo. Respeitar a cultura local é um grande passo para semanter no poder.
Maquiavel ainda fala que na medida em que o soberano não ofende seus súditos e não mostra motivos para o povo odiá-lo, estes o vão querer bem.

“Nós temos na Itália, como exemplo, o Duque de Ferrara que não cedeu aos
assaltos dos venezianos em 1484 nem aos do Papa Júlio em 1510, apenas por
ser antigo naquele domínio. Na verdade, o príncipe natural tem menores razões e
menosnecessidade de ofender: donde se conclui dever ser mais amado e, se não
se faz odiar por desbragados vícios, é lógico e natural seja benquisto de todos.”

 Capítulo 3: As monarquias mistas

Esse capitulo ressalta o desejo de mudança do povo, principalmente o de melhorias. Para Maquiavel as pessoas estão sempre mudando seus governantes a espera de mudanças.
O Príncipe precisa do favordos habitantes de um território para que possa conquista-lo e governa-lo. O processo de tomada deve evitar o surgimento de novos inimigos ao príncipe.

“(...)é que os homens, com satisfação, mudam de senhor
pensando melhorar e esta crença faz com que lancem mão de armas contra o
senhor atual, no que se enganam porque, pela própria experiência, percebem
mais tarde ter piorado a situação. Issodepende de uma outra necessidade natural
e ordinária, a qual faz com que o novo príncipe sempre precise ofender os novos
súditos com seus soldados e com outras infinitas injúrias que se lançam sobre a
recente conquista; dessa forma, tens como inimigos todos aqueles que ofendeste
com a ocupação daquele principado(...)”

É mais fácil manter um território conquistado que seja falante da mesmalíngua e habitante da mesma região, ainda mais se o mesmo fora outrora governado por outro soberano. O Novo Príncipe deve eliminar qualquer rastro da família real anterior, e manter as leis e os impostos.
Diferente das províncias de mesma língua e região, os territórios que não possuem leis e essas semelhanças, se mostram mais difíceis de controlar.

“(...)Mas, quando se conquistam territórios numaprovíncia com língua, costumes e leis
diferentes, aqui surgem as dificuldades e é necessário haver muito boa sorte e
habilidade para mantê-los. E um dos maiores e mais eficientes remédios seria
aquele do conquistador ir habitá-los. Isto tornaria mais segura e mais duradoura a
posse adquirida(...)”

Capítulo 4: Por que o reino de Dario, ocupado por Alexandre, não se rebelou contra os...
tracking img