Fichamento apostila o apelo a filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1131 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CARVALHO, José Maurício. O Homem e a Filosofia. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1998.p.77-81
“Pode-se ir vivendo sem ser tocado pelas perguntas complexas que integram o espaço filosófico? Muitos de nós parecem viver sem se preocupar com as questões sobre o que o mundo é, o que podemos dele conhecer, como devemos nos comportar, em síntese, o que singulariza a existência.” (p.77)
Na filosofia,aprendemos a analisar os elementos que compõem a existência humana no mundo, ou seja, ela é fundamental para podermos conhecer o próprio ato de conhecer e, conseqüentemente, criar novas coisas. Nesse sentido, todos são tocados pelas perguntas filosóficas, mesmo que eles não percebam, pois a filosofia está presente no princípio de cada conhecimento, de cada “descoberta” científica, em cada momento dahistória, até mesmo no ato de refletir e observar tudo ao redor de nós.
“O apelo nasce na insegurança do desamparo, nestas ocasiões tudo perde a evidência e é preciso instaurar um compromisso com a verdade que dê o tom da procura.” (p.77)
Há momentos na vida em que não conseguimos explicar as coisas que estão ao nosso redor como: a política, a economia, a desigualdade social, o amor, a ansiedade,entre outras coisas. Então, procuramos encontrar a verdade de cada coisa para explicar essas dúvidas. Mas, afinal o que é a VERDADE?
“Verdadeiro é o discurso que diz as coisas como são; falso aquele que as diz como não são” ( Platão, Crátilo, 385b). “Esta definição de verdade evita tanto o subjetivismo quanto o objetivismo. Pois não diz que ela está no conhecimento que o homem possui nem diz queestá no objeto.” (BUZZI, R. Arcângelo, Filosofia para principiantes, p.95). Logo, a verdade está na correspondência entre o conhecimento e o objeto. E essa correspondência está no ato de procurar. Pois no ato de procurar é o que torna a verdade mais verdadeira, ou seja, quanto mais se procura a verdade, mais conhecemos e conseguimos “desmitificar” certas “verdades-falsas”. Por exemplo, foi no ato deprocurar outras formas de conhecer, como a razão, que percebemos que existia outra forma de pensar diferente da fé, que era pregada pela igreja durante a Idade Média.
“A filosofia apresenta-se, pois, como um chamado, um apelo ao homem. Pense e compreenda-se um pouco melhor, faça isto e desfrute de uma vida que é única. Não receie romper com as teorias que elaborou para referir-se à existência e àrealidade. Esse é o sentido do apelo.” (p.77)
A partir do momento em que pensamos, estamos tentando compreender e decodificar o mundo ao nosso redor. Desfrutar dessa dádiva que é pensar não é um dom e sim uma atividade que devemos praticar sempre. Entretanto, para que não percamos em nossos pensamentos, devemos não receia em romper com as teorias, com os dogmas, com os paradigmas, com tudo quenos prende a um único lugar e momento da história e da vida. Pois pensar é poder viajar pelo mundo, é está sempre em movimento, pensar, pois, é ato de criação e de conservação do mundo. “Assim, a arte de pensar nos converte em luz, voz, oficina e templo de todos os entes da terra.” (BUZZI, R. Arcângelo, Filosofia para principiantes, p.79)
“O homem não é naturalmente moral, suas escolhas não sedirigem naturalmente para o que é bom.” (p.79)
A moral pode-se dizer que é própria do homem, mas não nasce com ele. Por exemplo, uma criança se não for educada pelos pais a se comportarem moralmente, ela poderá no futuro cometer certos atos imorais, mas que ela acha que é lícito, ou seja, o próprio o meio cultural em que ela viveu não ensinou a agir moralmente. Nesse sentido, podemos dizer que ohomem moral faz parte do homem cultural, com isso procura-se formar seres que “pensem” sempre no bem, tanto para si quanto para o próximo.
“São muitas as razões que afastam as pessoas da filosofia, porque ela não está onde se age com superficialidade. A filosofia está comprometida com uma procura séria da razão de ser da existência e com o sentido e significado dela própria.” (p.79)
Aqueles...
tracking img