Fenicios

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3925 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Escola Estadual professor Camilo dias
Disciplina Historia
Professor ª: Etiene mendes
Alunos: Dheyssom alves
Série: 1° ano Turma:102

Fenícios

Introdução
Neste trabalho vou comentar m os fenícios quemeles eram quanto tempo reinaram, sua arte sua cultura, e sua religião.

Desenvolvimento
Fenícia
Foi uma antiga civilização cujo epicentro se localizava no norte da antiga Canaã, ao longo das regiões litorâneas dos atuais Líbano, Síria e norte de Israel. A civilização fenícia foi uma cultura comercial marítima empreendedora que se espalhou por todo o mar Mediterrâneo durante o período que foi de1500 a.C. a 300 a.C. Os fenícios realizavam comércio através da galé, um veículo movido a velas e remos, e são creditados como os inventores dos birremes.[1]
Não se conhece com exatidão a que ponto os fenícios viam a si próprios como uma única etnia; sua civilização estava organizada em cidades-estado, de maneira semelhante à Grécia Antiga; cada uma destas constituía uma unidade políticaindependente, que frequentemente se entravam em conflito e podiam dominar umas as outras – embora também colaborassem através de ligas e alianças.[2] Embora as fronteiras antigas destas culturas antigas fossem incertas e inconstantes, a cidade de Tiro parece ter marcado seu ponto mais meridional. Sarepta (atual Sarafant), entre Sídon e Tiro, é a cidade mais extensivamente escavada pelos arqueólogos emterritório fenício.
• Os fenícios foram a primeira sociedade a fazer uso extenso, a nível estatal, do alfabeto. O alfabeto fonético fenício é tido como o ancestral de todos os alfabetos modernos, embora não representasse as vogais (que foram adicionadas mais tarde pelos gregos). Os fenícios falavam o idioma fenício, que pertence ao grupo canaanita da família linguística semita.[3][4] Através docomércio marítimo, os fenícios espalharam o uso do alfabeto até o Norte da África e Europa, onde foi adotado pelos antigos gregos, que o passaram aos etruscos, que por sua vez o repassaram aos romanos.[5] Além de suas diversas inscrições, os fenícios deixaram diversos outros tipos de fontes escritas, porém poucas sobreviveram até os dias de hoje. A Preparação Evangélica, de Eusébio de Cesareia, fazcitações extensas de Filo de Biblos e Sanconíaton.

Etimologia
O termo fenício, por intermédio do latim poenicus (posteriormente punicus), vem do grego antigo phoinikes, atestado desde Homero, e influenciado por phoînix, “púrpura tíria”, “carmesim”; “murex” (que por sua vez vem de phoinos “vermelho cor de sangue”).[6] O termo foi atestado no Linear B como e-ni-ki-jo, de onde teria sidoemprestado do egípcio antigo Fenkhu (Fnkhw),[7] “povo sírio”. A associação entre phoinikes e phoînix espelha uma antiga etimologia popular presente no fenício, que associava Kina’ahu (“Canaã”, “Fenícia”) com kinahu (“carmesim”).[8] A região era conhecida entre os nativos como Kina’ahu, forma citada no século VI a.C. por Hecateu sob a forma (influenciada pelo grego) de Khna (χνα), e seu povo como Kena’ani.Origens: 2300-1200 a.C
Sarcófago fenício encontrado em Cádis, Espanha, atualmente no Museu Arqueológico de Cádis. Acredita-se que tenha sido encomendado e pago por um mercador fenício, e construído na Grécia, com influência egípcia.
Em termos de arqueologia, língua e religião, pouco separa os fenícios das outras culturas da região de Canaã. Como canaanitas, sua única diferença eram seusnotáveis feitos marítimos. Nas tabuletas de Amarna do século XIV a.C., chamam-se de Kenaani ou Kinaani (“canaanitas”), embora estas cartas antecedam a invasão dos Povos do Mar em mais de um século. Bem mais tarde, no século VI a.C., Hecateu de Mileto escreve que a Fenícia era chamada anteriormente de χνα, um nome que Filo de Biblos adotou posteriormente em sua mitologia como seu epônimo para os...
tracking img