Febre amarela

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3379 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO



A febre amarela é uma doença com característica febril, enzoótica, infecciosa, não contagiosa, de curta duração (no máximo 12 dias) e causada por um arbovírus chamado flavivirus, apresenta-se de duas formas: urbana e silvestre, onde o único método de transmissão é pela picada do mosquito infectado. Foi considerada uma importante doença epidêmica no mundo durante o séculoXVIII até o início do século XX. No Brasil, a febre amarela teve papel importante na história sanitarista onde foi considerada a principal moléstia epidêmica até meados do século XX quando, por meio da descoberta a sua etiologia, epidemiologia, meios de transmissão e de prevenção, foram implantados métodos profiláticos satisfatórios para erradicar a espécie urbana, no caso da silvestre, há maiordificuldade de erradicação por ter aspectos complexos. Para os pacientes com febre amarela, não existe tratamento específico, dependerá da forma que se encontra a doença. O controle da febre amarela consiste na vacinação e na eliminação do vetor. Compõe a lista de notificação compulsória, e é classificada entre as doenças imediatas.

Objetivo a dispersar conhecimento sobre a febre amarela, os quaisforam acumulados ao longo da história, visando retirar qualquer dúvida sobre a mesma, a fim de possibilitar aos futuros profissionais da saúde conhecimento sobre como identificar, tratar e prevenir a sua ocorrência.























2. REFERÊNCIAL TEORICO

1. História Da Doença

A partir do século XVII, a febre amarela dizimou milhares de vítimas emextensas epidemias urbanas em vastas zonas das regiões tropicais da África e da América do Sul (MS,2004).

Segundo Ferreira et al 2011, durante os séculos 17 e 19 houveram epidemias devastadoras de febre amarela nos Estados Unidos. Na África, essa doença foi relatada desde antes de seu descobrimento, sendo provavelmente a responsável pela disseminação no Brasil, no final do século 19. Naregião do Caribe, foram descritas 83 epidemias de 1620 a 1900. Nos arredores de Havana (Cuba), o vírus permaneceu em atividade desde 1762 até o início do século 20, quando Gorgas conduziu a erradicação do vetor.

A febre amarela era uma doença conhecida desde longas datas no Brasil. No Rio de Janeiro sua primeira manifestação epidêmica ocorreu em 1849, tornando-se a partir desseperíodo, uma visitante constante, atacando grande parte da população e principalmente imigrantes, o que deixou a cidade estigmatizada como túmulo de estrangeiros (OLIVEIRA, 2005).














Figura 01: Cartum do início do século 20 que apresenta uma conversa
entre a febre amarela, a peste bubônica e a varíola. (FIOCRUZ).Segundo Costa et al 2011, quando falamos de epidemias na história do Brasil, a primeira a ser lembrada é a febre amarela. Transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, chegou ao Brasil no século XVII em navios que vinham da África. Os primeiros casos datam de 1685, no Recife, e de 1692, na cidade de Salvador. Durante o século XVIII, não foram relatados casos dessa doença no Brasil.Ela retornou apenas entre 1849 e 1850, na forma de uma grande epidemia, que atingiu quase todo o país. Uma das cidades mais atacadas foi o Rio de Janeiro. Em 1903 Oswaldo Cruz assumiu a direção geral de Saúde Pública do Rio de Janeiro, então capital do Brasil, com a difícil missão de acabar com a febre amarela. Para combater a doença e o mosquito, Oswaldo Cruz dividiu a cidade em distritos eorganizou as chamadas “brigadas mata–mosquitos”. As “brigadas” tinham o poder de invadir e isolar qualquer residência suspeita de abrigar focos do mosquito. As medidas de profilaxia de Oswaldo Cruz tiveram características de uma campanha militar. Os doentes eram isolados, e a cidade ficou sob a constante vigilância das autoridades policiais e sanitárias. A imposição de normas de higiene e a vigilância...
tracking img