Fauna brasileira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1253 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Hematófagos[->0]
Existe quase uma centena de espécies[->1] de morcegos[->2] que habitam o Brasil[->3], somente três se alimentam de sangue[->4]. Estas três constituem a família[->5] dos Desmodontídeos[->6]. Para bem distintingui-los, como convém, entre os demais, diremos que apresentam corpo robusto, orelhas[->7] curtas, com trago muito notável. Dedo[->8] polegar[->9] muito comprido. Focinhocurto, com apêndice[->10] nasal[->11] reduzido a uma simples carúncula[->12] membranosa[->13] em torno das narinas[->14]. Esse focinho olhado de frente ou de perfil dá-nos impressão de uma miniatura de buldogue[->15].
[->16]
[->17]
Sturnira lilium.
Mas o que muito caracteriza a família[->18] é não possui senão pequena e fina membrana[->19] ligando as pernas[->20] sem o menor vestígio dacauda[->21]. Ainda mais que isso,[1] caracteriza seguramente a família o seu aparelho dentário[->22], cujos "molares[->23] são estreitos, com margens cortantes e incisivos[->24] superiores muito grandes, falciformes[->25], maiores que os próprios caninos[->26] e extremamente aguçados".
Os morcegos hematófagos[->27] não se penduram pelos pés[->28], como os frugí[->29]voros[->30] e insetívoros[->31].Encostam a uma parede, ou árvore[->32], com as asas[->33] encolhidas, fixando a unha[->34] do seu dedo[->35] polegar[->36] à parede a que se agarram, com a cabeça[->37] para baixo, no estilo geral da ordem. Embora assim apoiados à parede, tabuado, tábua, árvore, jamais ajustam o ventre a essa superfície. Há sempre um pequeno afastamento.
Outra particularidade é que sabem andar pelo chão, ou melhor,sabem locomover-se aí, aos altos à maneira dos sapos[->38]. Fixam residência no oco das árvores ou grutas[->39], de onde saem ao baixar do crepúsculo[->40] para atacar animais[->41] de cujo sangue[->42]exclusivamente vivem. Atacam toda a espécie de gado[->43], ave[->44] domésticas[->45] e animais silvestre[->46].
Sílvio Torres[->47], que entre nós fez observações minuciosas a respeito dos costumesdestes animais em cativeiro[->48], escreve:[2]
Quando se alimentam[->49], é na maioria das vezes, com a cabeça para cima, de modo a apanhar o sangue[->50] que ocorre pela ferida; algumas vezes os vi lamberem o sangue por cima da ferida.Os lugares para moderem são a base da cauda[->51], a cernelha, espádua, a tábua do pescoço[->52], a coroa os cascos[->53] e a face interna das coxas[->54] etestículos[->55], quando os animais estão deitados.Tendo o animal[->56] feridas anteriores, raspam eles com os dentes[->57] a casca[->58] até sair sangue; quando o animal não está ferido, eles escolhem o local, e mordem fazendo uma ferida[->59] redonda, pequena, só na epiderme[->60], por onde corre o sangue. Ao morderem fazem um barulho seco — tac.O animal, ao ser atacado, pela primeira vez, abana acauda, e demonstra pelos movimentos[->61], sentir a dentada. A crença de que os morcegos hematófagos[->62] secretam uma substância anestesiante antes de morderem não é verdadeira, pois sempre vi os animais demonstrarem que sentem a dentada.Os animais do campo[->63] estão habituados a que pousem sobre eles pássaros[->64] que vêm comer carrapatos[->65] e por isso, não se espantam muito quando omorcego[->66] pousa neles.Além disso, o morcego, antes de morder, fica muito tempo pousado no animal como que acostumando-o à sua presença.Depois de feita a ferida, o morcego fica com a boca[->67] aberta junto dela, deixando sair a saliva[->68]: esta saliva, que contém substância anticoagulante, facilita a saída do sangue. O morcego encosta então a língua[->69] na ferida e canaliza o sangue para a boca.Quando eles ferem a pele da coroa dos cascos, vê-se nitidamente que encostam a língua na ferida e canalizam o sangue para a boca. Quando eles ferem a pele[->70] da coroa dos cascos, vê-se nitidamente que encostam a língua na ferida e canalizam o sangue para a boca.Eles são ágeis; quando o animal recua o pé[->71], dão um salto[->72] para trás; se o pé avança, saltam para frente[->73] como se...
tracking img