Etica a nicomaco livro i e ii

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3046 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ética a Nicômaco
Ética a Nicômaco é a principal obra de ética de, onde se expõe sua concepção teleológica e eudaimonista de racionalidade prática, sua concepção da virtude como mediania e suas considerações acerca do papel do hábito e da prudência na Ética. É considerada a mais amadurecida e representativa do pensamento aristotélico.

O título da obra deriva do nome de seu filho, e tambémdiscípulo, Nicômaco. Supõe-se que a obra resulte das “anotações de aula” deste e publicadas pelos discípulos de Aristóteles depois da morte prematura, em combate, de Nicômaco.

Aristóteles inicia suas aulas sobre ética, conforme as anotações de seu filho, discutindo as ideias de seu mestre Platão. E, embora vá ser diferente deste em muitos pontos – passando de um idealismo para um realismo, se assimse pode falar, - a ideia fundamental de Aristóteles é, tanto quanto para Platão, o Bem Supremo. E esse bem supremo é ainda e sempre a felicidade.

LIVRO I

CAPÍTULO 1
Todas as coisas tendem para o bem, por exemplo: toda ação e toda escolha, toda arte e toda investigação. Os fins se dividem entre (i) atividades, e (ii) produtos diferentes das atividades das quais resultam, sendo estesdistintos das ações, e por isso mais excelentes. Como há muitas artes e ciências, existem muitos fins. Os fins fundamentais devem ter preferência sobre os subordinados, pois estes são procurados em função daqueles.
CAPÍTULO 2
Considerando a existência de um fim que desejamos por si mesmo, sendo que todas as outras coisas são desejadas por causa dele, esse fim vem a ser o “sumo bem”, tudo seguindo emsua direção. Ele é objeto da ciência mais prestigiosa e que prevalece sobre tudo: a ciência política. A finalidade da ciência política abrange a finalidade das outras ciências, e tal finalidade é o bem humano, mas principalmente voltado a todos os indivíduos organizados em uma nação ou cidade-estado, por ser mais nobre e mais divino do que se fosse voltado a um indivíduo só.
CAPÍTULO 3
As açõesbelas e justas admitem grande variedade de opiniões diferentes, podendo-se concluir que elas existem por convenio e não por natureza. Com os bens também se observa este fenômeno, e um bem pode até chegar a ser prejudicial. A conclusão da investigação ética deve ser feita de forma aproximada e sumária, não admitindo precisão em virtude de sua natureza. Quem dominar um assunto específico é bom juiznesse assunto, e quem tiver recebido instrução a respeito de todas as coisas é bom juiz em geral. O jovem quer jovem de idade ou de caráter, não achará proveitoso o estudo da ciência política, e seu estudo por eles será inútil, já que os jovens agem por paixões, e a investigação ética ajuda apenas a quem quer agir de acordo com a razão, e não por paixões.
CAPÍTULO 4
Quase todos parecem estarde acordo quanto a qual vem a ser o bem supremo: é a felicidade. E o fim da ciência política, portanto, é a felicidade. Entretanto, existem divergências sobre o que vem a ser a felicidade. Por exemplo, alguns consideram que ela equivale ao bem viver e ao bem agir. A opinião dos sábios se diferencia da do vulgo; ainda, outros pensam que a felicidade depende das circunstâncias, por exemplo, com asaúde quando se está doente, etc. Sua investigação deve começar pelos fatos conhecidos dos homens. Para isso é preciso ter sido educado nos bons hábitos. Quem não é educado, deve ouvir os que foram educados desse modo.
CAPÍTULO 5
Pode-se dizer que existem três tipos de vida: a vida dos prazeres, a vida política e a vida contemplativa. As pessoas de maior refinamento identificam a felicidade com ahonra, que seria a finalidade da vida política. Procura-se a honra através da prática da virtude; portanto, a virtude pode ser considerada a finalidade da vida política. Mesmo o homem virtuoso está sujeito a sofrimentos e calamidade, sendo então essa virtude incompleta. A vida dedicada a ganhar dinheiro não busca um bem em si, porém algo útil no interesse de outra coisa.
CAPÍTULO 6
O bem...
tracking img