Estudo social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2629 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resenha do filme um sonho de rose
Os morros verdes, a terra plantada, o céu azul por cima. Uma paisagem de serenidade e progresso que irrompe na tela com a força das imagens harmoniosas do campo cultivado e da música vibrante de Chico Buarque, Assentamento. Em poucos minutos, o filme O SONHO DE ROSE, 10 anos depois... transporta o espectador para um Brasil diferente, o Brasil que dá certo.Sonhode um Brasil real
O SONHO DE ROSE, 10 anos depois..., filmado em 1996 e finalizado no segundo semestre de 2000, é o reencontro da diretora com os personagens de seu premiado filme Terra para Rose, a história das 1.500 famílias de sem-terra que se estabeleceram na Fazenda Annoni, no Rio Grande do Sul, em 1985, na primeira grande ocupação de terras improdutivas promovida pelo MST (Movimento dosTrabalhadores Rurais Sem Terra). O Sonho de Rose retoma a saga dessas famílias e narra a trajetória dos agricultores que conseguiram transformar anos de luta e de acampamentos precários em barracos de lona em uma bem sucedida experiência de trabalho e solidariedade. É a história que ninguém conhece e que Tetê decidiu contar.

Na versão para o cinema, feita com apoios diversos e com o patrocínio daBR Petrobras Distribuidora, foram utilizados recursos da mais avançada tecnologia, como som Dolby digital e transferência de imagem de vídeo para película pelo processo laser, num laboratório em Nova York.

Nesse emocionante reencontro, Tetê Moraes leva o público junto com ela na jornada de volta à antiga Fazenda Annoni. E junto com a diretora, através de entrevistas emocionadas mas objetivas,diálogos sinceros e imagens reveladoras, o público toma conhecimento do destino da luta das famílias que se estabeleceram em agrovilas e criaram um sistema próprio de produção e convivência para suprir a ausência de uma política oficial consistente de reforma agrária.

O filme, no entanto, não foge dos conflitos e fracassos eventuais que surgiram ao longo do caminho. Pelo contrário, comseriedade e imparcialidade, as câmeras percorrem todas as histórias, mostrando as imperfeições, erros e dificuldades em conciliar os desejos e ambições de pessoas que, embora vivendo uma experiência conjunta, mantiveram o espaço de sua individualidade.

O filme apresenta as conquistas e os problemas, sem fugir dos impasses, mas mostrando que a realidade de pequenos agricultores, trabalhando em família,associações ou cooperativas, pode ser modificada com espírito de luta, vontade política e perseverança.


Para a família de Roseli, a mulher e militante símbolo de Terra para Rose, que morreu, em 31 de março de 1987, atropelada por um caminhão jogado contra os manifestantes do MST pouco depois da conclusão das filmagens do Terra, o desfecho foi diferente. Traumatizados com a tragédia, o viúvoe os três filhos de Rose se mudaram para Rondinha, cidadezinha vizinha ao acampamento da Fazenda Annoni, e passaram a viver distante do sonho de Rose: o pai como pintor de paredes e a filha, como doméstica. Assim Tetê os encontrou quando lá voltou para filmar, em vídeo, O Sonho de Rose. Essa primeira versão foi amplamente mostrada pelo país aos integrantes do MST e gerou uma reflexão e discussãosobre o fato dos filhos de Rose, hoje símbolo da luta do MST, terem ficado sem terra. Seus companheiros decidiram, então, apoiar o viúvo de Rose, José Corrêa da Silva, junto ao INCRA, em seu pleito por um pedaço de terra. Esta conquista concretizou-se pouco antes de finalizada a nova versão de O Sonho de Rose para o cinema. Após a primeira exibição pública do filme, em agosto de 2000, para umaemocionada platéia no Festival de Cinema de Gramado, o viúvo de Rose, sua atual companheira e seus filhos anunciaram que acabavam de receber um lote de terra num assentamento em Viamão, periferia de Porto Alegre.

Documentado pelas lentes sensíveis de Cezar Moraes e a objetividade de Tetê Moraes, consagrado pelo público, que elegeu o filme o "Melhor Documentário" do Festival do Rio BR 2000 e da...
tracking img