Estudar para o teste geologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6212 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FORMAÇÃO DO SISTEMA SOLAR
(Tema 2 – Capitulo 1)

PROVÁVEL ORIGEM DO SOL E DOS PLANETAS
Durante muito tempo, as hipóteses que procuravam explicar a origem do sistema solar, tinham por base ideias catastrofistas.
Teoria de Buffon (1749): num dado momento da história do Universo ter-se-ia registado uma catástrofe. Um cometa (na época era considerado com características de uma estrela) teriachocado com o Sol e deste choque resultaria a emissão de um filamento de matéria solar que, esfriando e condensando, teria dado a origem aos planetas dispersos em rosário no filamento.
Teoria de Chamberlain e Moulton (1900): Antes de existirem os planetas, uma outra estrela teria passado junto do Sol arrancando parte dele. O material ter-se-ia condensado em blocos que ficariam orbitando na direçãoem que haviam sido arrancados. Os pedaços ter-se-iam juntado, formando deste modo os planetas.
Teoria Nebular (Laplace e Kant) (1776): A formação do Sistema Solar seria devida à contração de uma nebulosa gasosa em rotação. Esta nebulosa teria adquirido rapidamente a forma de um disco com uma saliência na parte central. Essa saliência iria aumentando, assim como a velocidade de rotação, originandono centro um protossol. Dele, de tempos a tempos, soltar-se-iam anéis de matéria que iriam dando origem a cada um dos planetas conhecidos.
Teoria Nebular Reformulada: No espaço existia uma nebula constituída por gases e poeiras. A existência de forças de atração gravítica no interior da nebula provocou a sua contração. A contração da nebula provocou, por sua vez, o aumento da velocidade desta. Anebula, que começou a arrefecer, lentamente, devido à sua rotação, foi adquirindo a forma de um disco aplanado, cujo centro possuía um protossol. O arrefecimento do disco provocou a condensação dos materiais da nebula em pequenos grãos. A velocidade de arrefecimento dos materiais da nebula dependia da sua posição dentro do disco nebular. Se os materiais se encontravam no interior do disco, avelocidade de arrefecimento era menor, mantendo-se a uma maior temperatura do que aqueles que se situavam na periferia da nebula. Os materiais que se encontravam na parte mais externa da nebula, porque estavam em contacto com o espaço, que se encontra a baixa temperatura, arrefeciam mais rapidamente. Este facto levou à existência de um zonamento mineralógico, provocando diferentes temperaturas a que seencontravam os materiais constituintes da nebula. Quanto mais próximos do protossol, maior era a temperatura de fusão e maior era a densidade dos materiais. A atração gravítica continuou a mostrar-se no interior do disco nebular, provocando o choque entre os pequenos grãos sólidos anteriormente formados. Da acreção destes corpos foram surgindo outros de maiores dimensões, os planetesimais, que,inicialmente mediam cerca de 100 metros, atingiram dimensões com alguns quilómetros, como resultado dos números colisões. A acreção teve como resultado final a formação de protoplanetas. A atração gravítica continuou a verificar-se e, como tal, a acreção dos materiais e posterior diferenciação levou a formação dos planetas.
Fatores que apoiam a Teoria Nebular: os planetas encontram-se,aproximadamente, no mesmo plano equatorial do sol.
Fatores que apoiam a Teoria Nebular Reformulada: idade idêntica para todos os corpos do sistema solar, regularidade das órbitas dos planetas (elipses), todas as órbitas são complanares e formam um disco, o movimento de translação de todos os planetas é no mesmo sentido, todos os planetas têm movimento de rotação no sentido direto, exceto Vénus, cujomovimento é no sentido retrógrado.

PLANETAS E PEQUENOS CORPOS DO SISTEMA SOLAR
O Sistema Solar é constituído por uma estrela central (o Sol), á volta da qual giram 8 planetas principais, dezenas de planetas secundários, alguns planetas anões. A massa do Sol é 333 000 vezes maior que a massa da Terra, e o seu volume 1 400 000 vezes maior. A sua luz demora cerca de oito minutos.
A União Astronómica...
tracking img