Estudante

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1458 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Faculdade

Prótese Removível II
Desenho de prótese parcial removível esquelética

18-12-2009
Turma 3
x

A. Maxila
Segundo a classificação de Kennedy, baseada na distribuição topográfica dos dentes, trata-se de uma classe III de Kennedy - desdentação unilateral posterior incompleta ( ausência de 14 e 14) - com modificação 1 ( ausência de 22, 23, 24).

Fig. 1 Classe III de Kennedycom modificação 1
Consiste numa prótese parcial removível esquelética dento-suportada, cujo suporte deriva dos dentes mas também dos rebordos alveolares e do palato.
Aumento da retenção nos dentes 11 e 26 com compósito
1. Sela
Pousa e cobre a crista alveolar sendo composta pelos dentes e gengivas artificiais. Uma das funções importantes da sela é transferir as forças oclusais de formaequitativa para as estruturas de suporte.

2.1. Desenho da superfície oclusal
Os dentes a substituir são o 14, 15, 22, 23, 24 os quais são um pouco mais pequenos que os dentes naturais. Deste modo, reduz-se a quantidade de forças oclusais sobre os tecidos de suporte.

2.2. Extensão da base
Uma vez que se trata de uma prótese dentosuportada deixa de ser muito significatico estender omáximo possível a base.

2.3. Material da base
Deverá ser metaloacrílica de rede aberta (de forma a poder ser rebasada, ao contrário do metal).

2.4. Junção entre a sela e o dente pilar
Desenho fechado porque possibilita mais estética e melhora a estabilidade da prótese de acordo com o princípio das superfícies guias (2 ou mais superfícies axiais paralelas nos dentes pilareslimitam o eixo de inserção e melhoram a estabilidade da prótese). Contudo, se o paciente revela má higiene oral deve preferir-se o desenho aberto.
2. Apoios
Fornecem suporte vertical à prótese, transmitindo forças verticais ao dente pilar e dirigi-las segundo o seu longo eixo. Ajuda a proteger a junção prótese dente pilar.
Permite manter os componentes da prótese na sua posição correcta efornecer retenção indirecta (apoio + conector menor) e reciprocidade para um gancho retentivo.
Encontram-se ao nível dos nichos que são previamente preparados.
Dente 13 – apoio cingular
Dente 16 – apoio oclusal mesial
Dente 21 – apoio cingular reforçando-se a retenção pelo aumento do cíngulo com compósito.
Dente 25 - apoio oclusal distal, com aumento do diâmetro da coroa com compósito paraobter mais retenção.
Dente 26 - apoio oclusal mesial, com aumento do diâmetro da coroa com compósito para obter mais retenção.

3. Retentores directos
Componente da prótese que utiliza o dente pilar como forma de criar resistência ao deslocamento da prótese dos tecidos de suporte.
Dente 13 – gancho em barra ( I)com apoio cingular
Dente 16 – gancho circunferencial de Ackers com apoioocluso-mesial ( braço retentivo em vestibular e recíproco em palatino).
Dente 25 e 26 – gancho duplo de Ackers com apoio ocluso-distal e ocluso-mesial dos dentes 25 e 26, respectivamente.

4. Retentores indirectos
São úteis quando se tem movimentos de rotação da prótese à volta de um eixo que passa nas pontas dos ganchos em lados opostos.
Apoio ocluso mesial no dente 16 e respectivo conectormenor conferem retenção indirecta ao espaço desdentado do lado oposto

5. Conector maior
Consiste na parte da prótese à qual todas as outras partes, directa ou indirectamente se ligam. A sua principal é função é fornecer suporte, mas também permitir uma distribuição mais equilibrada de todas as forças pelos dentes e mucosa, promovendo, deste modo, alguma retenção indirecta quando contacta comsuperfícies guias e no palato quando recobre uma maior área de superfície.

Opção: Placa Palatina
6.5. Localização e características
Deve ser uma réplica anatómica do palato duro, apresentando bordos paralelos e afastados da gengiva marginal 4-6 mm.
O bordo anterior segue as reentrâncias das rugas palatinas não devendo estender-se sobre as rugas palatinas
O bordo posterior deve ser...
tracking img