Estrutura de custos do manejo de baixo impacto em florestas tropicais – um estudo de caso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7533 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTRUTURA DE CUSTOS DO MANEJO DE BAIXO IMPACTO EM FLORESTAS TROPICAIS – UM ESTUDO DE CASO
Romano Timofeiczyk Junior*, Luiz Roberto Graça**, Ricardo Berger***,
Roberto Antonio Ticle de Melo e Sousa****, Roberto Tuyoshi Hosokawa*****
*Eng. Florestal, Dr., Depto. de Economia Rural e Extensão, UFPR - romano@floresta.ufpr.br
**Eng. Agrônomo, Economista, Dr., EMBRAPA-Floresta, -lgraca@cnpf.embrapa.br
***Eng. Florestal, Dr., Depto. de Economia Rural e Extensão, UFPR - berger@floresta.ufpr.br
**** Eng. Florestal, Economista, Faculdade de Engenharia Florestal, UFMT - ratms@terra.com.br
***** Eng. Florestal, Dr., Depto. de Ciências Florestais da UFPR - hosokawa@floresta.ufpr.br
Recebido para publicação: 13/10/2004 - Aceito para publicação: 30/04/2005
Resumo
Estrutura de custos do manejode baixo impacto em florestas tropicais – um estudo de caso. Este estudo teve o objetivo de analisar de forma pontual a estrutura de custos do manejo de baixo impacto em florestas tropicais com dois ciclos de corte. Os dados utilizados foram fornecidos por uma empresa que explora uma floresta situada no município de Marcelândia, Estado do Mato Grosso, e comercializa as toras com as indústrias daregião. Os resultados demonstraram elevação dos custos variáveis ao longo do primeiro ciclo em função da implantação dos tratos silviculturais, com o custo fixo permanecendo inalterado. No segundo ciclo, ocorreu redução no custo total em razão do aumento da produtividade para 15m3/ha e da eliminação de operações das atividades pré-exploratória e exploratória. Dos componentes do custo fixo, o custoadministrativo é o mais elevado, representando 26,2% do custo total, ou R$ 16,27/m3. Dos custos variáveis, a atividade exploratória é a mais onerosa, custando R$ 22,33/m3, dos quais R$ 12,92/m3 são consumidos pela abertura de estradas e o arraste.
Palavras-chaves: custos do manejo de baixo impacto; floresta tropical; estrutura de custos.
Abstract
Structure of costs for low impact manegement inthe tropical forest – a case study. This work had the objective to analyze the structure of the cost of low impact management in the tropical forest in two production cycles. The data utilized were supplied from the company that explores a forest land localized In the Marcelândia city, State of Mato Grosso and commercializes the logs with the industries of the region. The results showed theincreasing of the variables costs to long of first cycle in function of the silvicultures treatments, with the same fixed costs. In the second cycle it was observed a reduction in the total cost due to the increasing of productivity to 15m³/ha, and the elimination of pre-harvesting and harvesting operations. Inside the fixed cost, the administrative cost is higher, with 26.2% of the total cost or R$16.27/m³. From the variables costs, the harvest activity is the more expensive, having a cost of R$ 22.22/m³, from which R$ 12.92/m³ accounted for road construction and skidding operations.
Keywords: low impact management costs; tropical forest; structure of costs.
INTRODUÇÃO
A Amazônia legal possui 5 milhões de km2, dos quais 4 milhões, ou aproximadamente 80% são cobertos por densa florestatropical (Arima; Veríssimo, 2002). As áreas não florestais, como cerrados e campos naturais são de 19%, enquanto lagos e rios compreendem 1% da Amazônia. Essa região é uma das mais importantes regiões fitogeográficas do mundo, pertencendo ao domínio da floresta latifoliada perene. Possui um valioso patrimônio genético, representado por milhares de espécies animais e vegetais, além de um ciclohidrológico da maior bacia hidrográfica do mundo, responsável por 20% de toda a água que é lançada no oceano, e um subsolo que oculta um vasto patrimônio em riquezas minerais (Zachow, 1999).
FLORESTA, Curitiba, PR, v.35, n. 1, jan./abr. 2005.
Timofeiczyk Junior, R.; Graça, L.R.; Berger, R.; Sousa, R. A. T. de M. e; Hosokawa, R. T.
89
A floresta Amazônica tornou-se alvo das pressões nacionais e...
tracking img