A fisica dos raios x

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5317 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

FACULDADE DE TECNOLOGIA DA AMAZONIA
CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM RADIOLOGIA MÉDICA
Biofísica

Física dos Raios X e Técnicas Radiográficas

Andréa Luciane L. de Almeida
Angelina Taynah da Rocha Marcelino
Ellany Peixoto Pinon Friaes
Luiz Gonzaga Moraes de Souza Junior
Nadia Melo da Silva
Vanessa Batista

Belém – Abril
2011

[pic]

FACULDADE DE TECNOLOGIA DA AMAZONIACURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM RADIOLOGIA MÉDICA
DISCIPLINA BIOFÍSICA
TURMA RDN- 103

Física dos Raios x e Técnicas Radiográficas

Trabalho da disciplina de biofísica ministrada pelo Professor Cláudio E. C. Teixeira, PhD do Curso de Graduação Tecnológica em Radiologia Médica desta IES como requisito de avaliação parcial.

Nota:_____________Visto:_____________

Belém – Abril
2011

SUMÁRIO
1-Introdução
1.1-Modificações na Ampola de Crookes
2-A Produção de Raio X
3- Características Energéticas dos Raios X
4- Elementos de um Conjunto Gerador de Raios X
5- Interação dos Raios X com a Matéria
6- Atenuação
7- Filtros, Restritores e Colimadores
8- As Grades Radiográficas
9- Écrans de Intensificação
10- A Chapa Radiográfica
11- Formação daImagem Radiográfica
12- Revelação da Chapa Radiográfica
12.1- Seqüência de Eventos no Caso de Processo Manual
12.2- Processadoras Automáticas
13- A Imagem Radiográfica
14- Conclusão

1.INTRODUÇÃO

Na tarde de 8 de novembro de 1895, apos o trabalho o físico Wilhelm Conrad Rontgen (1845-1923), reitor da Universidade Wurzburg na Alemanha, resolveu continuar alguns experimentos que fazia nolaboratório de sua casa. Ele estava com sorte. Antes de cair à noite um acaso o ajudaria a descobrir os raios X.
Foi naquela tarde que o homem ganhou a incrível capacidade ver o invisível. Como muitos físicos da época. Rontgen pesquisava o tubo de raios catódicos inventado pelo inglês William Crookes (1832-1919) anos antes.
Era um tubo de vidro dentro do qual um condutor metálico aquecido emitiaelétrons, então chamados raios catódico, em direção a outro condutor. Quando Rontgen ligou o tubo naquele dia, algo muito estranho aconteceu: perto do tubo uma placa de um material fluorescente chamado platino cianeto de bário brilhou. Ele desligou o tubo e o brilho sumiu. Ligou de novo e lá estava ele. O brilho persistiu mesmo quando Rontgen colocou um livro e uma folha de alumínio entre o tubo ea placa alguma coisa saia do tubo atravessava barreiras e atingia o platino cianeto. Por seis semanas, o físico ficou enfurnado no laboratório tentando entender o que era aquilo. No dia 22 de dezembro fez a radiação atravessar por 15 minutos a mão da mulher Bertha, atingindo, do outro lado uma chapa fotográfica.
Revelada a chapa viam-se nela as sombras dos ossos de Bertha na primeira radiografiada historia. Fascinado mas ainda confuso. Rontgen decidiu chamar os raios de "X" - símbolo usado em ciência para designar o desconhecido. Passados l00 anos, não só o raios X deixaram de ser obscuro como ajudou a clarear muita coisa para o olho e para a mente.
No início todos queriam ver o próprio esqueleto, os raios X causaram sensação. Seis dias depois de radiografar a mão de Bertha, Röntgenapresentou seu achado aos colegas da Universidade de Würzburg.
A imprensa noticiou o fato com destaque em 5 de janeiro de 1896. No mesmo ano, os médicos adotaram a novidade. Imagine com ela dava para ver ossos quebrados e órgãos doentes dentro do corpo humano. Logo começou a ser usada no tratamento do câncer.
Pesquisadores também radiografavam animais para estudos anatômicos.
Antes de ganhar oprimeiro Nobel de Física, em 1901, Röntgen enfrentou a desconfiança de cientistas. Muitos alegavam que os raios X já eram conhecidos Crookes, o inventor do tubo de raios catódicos que Röntgen estava usando em suas experiências, tinha notado a presença de uma radiação do lado de fora do tubo, Achou que eram os próprios raios catódicos, mas errou.
Como se soube mais tarde, esses raios são feixes de...
tracking img