Esquistossomose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1414 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho de Epidemiologia

Doença: Esquistossomose

1. Resumo

A Esquistossomose é causada por um parasita da classe dos Trematodas, pertencente ao gênero Schistossoma. No Brasil, o Schistosoma mansoni é o agente etiológico.
Para que ocorra a transmissão da doença, é necessária a presença de um hospedeiro intermediário, vetor da doença; trata-se de um caramujo do gênero Biomphalaria,sendo as espécies em ordem de importância na transmissão da doença: Biomphalaria glabrata, Biomphalaria straminea, Biomphalaria tenaghopila.
Os ovos do Schistosoma mansoni são liberados pelo hospedeiro definitivo, eclodindo na água, ocorre a liberação de larvas, conhecidas como miracídios, estas que infectarão o hospedeiro intermediário; após 2 a 6 semanas abandonam o hospedeiro na forma decercarias, permanecendo na água. Ao entrar em contato com as cercarias, o hospedeiro definitivo é infectado, permanecendo num período de incubação de 2 a 6 semanas após a infecção. Passado esse período, o hospedeiro poderá liberar ovos viáveis.
A maioria dos indivíduos mantêm-se assintomáticos, isto é relacionado a intensidade da infecção, já que se trata de uma doença de evolução crônica e de gravidadevariada.
Pode ser classificada em 2 fases:
• Fase aguda
- dermatite cercariana;
- Febre de Katayama (= Esquistossomose aguda)
• Fase crônica (Após 6 meses de infecção)
- hipertensão pulmonar;
- ascite;
- ruptura de varizes de esôfago;
- complicações pulmonares, cardiopulmonares e neuronais.
O diagnostico laboratorial é feito através de exames parasitológicos em fezes, exames de reação emcadeia de polimerase e testes sorológicos. A ultrassonografia hepática e a biópsia retal ou hepática também são usadas. Além dos resultados laboratoriais são necessários dados epidemiológicos para o diagnóstico da doença.
Para o controle da parasitose, medidas devem ser tomadas, como melhoria no saneamento ambiental, tratamento químico de criadores de importância epidemiológica, controlebiológico dos hospedeiros intermediários, controle dos portadores como também a informação e educação em saúde.
O tratamento pode ser feito a base de anti-helminticos, denominados Oxamniquine e Praziquantel, sendo este o mais utilizado devido ao baixo custo.
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), existe cerca de 200 milhões de pessoas com esquistossomose no mundo. No Brasil, são encontrados 2,5milhões de portadores da doença, distribuídos por todas as região, dando destaque para os Estados Alagoas, Pernambuco, Sergipe, Minas Gerais, Bahia, Paraíba e Espírito Santo.

2. Esquistossomose

• Agente etiológico
A esquistossomose é causada por um verme parasita da classe dos Trematodas que pertence ao gênero Schistosoma. Dentro desse gênero, são encontrados cinco tipos diferentes de agentesetiológicos, que variam conforme a região do planeta em questão. No Brasil o agente etiológico é o Shistosoma mansoni, trematódeo digenético, da família Shistosomatidae.

• Vetor
Há no Brasil três espécies de importância na transmissão da doença, entre eles Biomphalaria glabrata, Biomphalaria straminea, Biomphalaria tenaghopila. São moluscos do tipo caramujos, caracóis ou lesmas encontradas emáguas não tratadas, como lagos.

• Sinais e Sintomas
A maioria das pessoas pode se manter assintomática; conforme a intensidade da infecção, uma vez que se trata de uma doença de evolução crônica e de gravidade variada. Portanto pode ser classificada de acordo com os estágios de desenvolvimento do parasita no organismo, refletindo os diferentes estágios da doença. As duas fases mencionadas sãoa fase aguda e a fase crônica.
A fase aguda abrange a dermatite cercariana e a febre de Katayama ou esquitossomose aguda. A dermatite apresenta desde casos assintomáticos até dermatites agudas, erupção papular, eritema, edema e prurido. A febre de Katayama pode apresentar casos de febre, anorexia, dor abdominal, cefaléia, diarréia, náuseas, vômitos, tosse seca e hepatoesplenomegalia.
A fase...
tracking img